Buscar

Comarca de Ivinhema implantará Projeto Padrinho no próximo dia 17

Imagem: Divulgação

A partir do dia 17 de maio, a população da Comarca de Ivinhema terá à sua disposição uma proposta que aproxima crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional ou em família acolhedora das pessoas que se dispõem a apoiá-las na garantia de seus direitos, a estimular o exercício à cidadania, a construção da afetividade, além do apoio material, profissional e educacional: o Projeto Padrinho.

O juiz Rodrigo Barbosa Sanches instituiu o Projeto Padrinho na comarca para proporcionar ajuda material ou afetiva a crianças e adolescentes com processos em situação de risco pessoal, auxiliando na solução dos problemas que deram origem a ações judiciais, ou aqueles que estiverem em programa de acolhimento. 

 

O lançamento do projeto será às 19h30, no Espaço Priscila Carla, situado na Avenida Reynaldo Massi, nº 2782. Os interessados podem apadrinhar crianças e/ou adolescentes acolhidas em abrigos e assumirão o compromisso de prestar assistência a estes. Existem diferentes opções de apadrinhamento para atender as necessidades de todos que desejam ser padrinhos:

- padrinho afetivo: proporciona atenção e carinho à criança abrigada;- padrinho voluntário: faz algum tipo de trabalho esporádico nas entidades de acolhimento;- família acolhedora: recebem a criança em casa até que o processo judicial seja concluído e definida a situação da criança, que será a adoção ou retorno à família;- prestador de serviço: aquele que atende os abrigos de acordo com sua especialidade profissional, de maneira gratuita ou com ajuda material.

Projeto – Criado em junho de 2000 na Comarca de Campo Grande, o Projeto Padrinho contabiliza sucessos e reconhecimento nacional como proposta arrojada, desafiadora e humana. A proposta alcançou o primeiro lugar na categoria Poder Judiciário e recebeu menção honrosa no Prêmio CNJ da Infância e da Juventude, sendo considerado um dos projetos que presta grandes serviços sociais ao país.

Importante lembrar que atualmente, das 54 comarcas sul-mato-grossenses, mais de 20 já aderiram ao Projeto Padrinho, e a intenção da Coordenadoria da Infância e Juventude de MS (CIJ) é alcançar todas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.