Buscar

Ivinhema - MP tenta impedir que prefeito repasse R$ 50 mil mensais a um time de futebol 

Na edição desta quarta-feira (14) do Diário do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul foi publicada recomendação assinada pelo promotor de Justiça, Daniel do Nascimento Britto, endereçada à Prefeitura Municipal de Ivinhema, com objetivo de que o prefeito não efetue ajuda financeira ao Ivinhema Futebol Clube.

Pela publicação, o Ministério Público apurou que o Poder Executivo daquela cidade pretende encaminhar à Câmara Municipal, Projeto de Lei para fins de viabilizar o repasse de R$ 50 mil mensais ao time de futebol como força de apoiar a equipe esportiva.

No entendimento do Ministério Público, o município de Ivinhema enfrenta, há meses, grave dificuldade financeira, o que tem afetado, inclusive, a execução de serviços públicos essenciais à população. Nas palavras do promotor, as fortes chuvas registradas neste ano causaram também grandes prejuízos e agravaram a situação delicada pela qual passa a cidade.

Promotor de Justiça afirma que o município deve priorizar gastos em áreas como saúde, educação e recuperação de vias públicas (Imagem: Arquivo)

O representante do MP ainda alegou que a Prefeitura de Ivinhema vive problemas com relação aos atendimentos na área da saúde, educação infantil e outros serviços públicos, como a má conservação de ruas e estradas e que, antes de apoiar o time de futebol, o Poder Executivo deveria priorizar o atendimento à população e a dignidade da pessoa humana.

Na opinião do promotor, o alto valor dos gastos que envolverão a execução de eventual convênio a ser firmado com o Ivinhema Futebol Clube, é incompatível com a situação de crise financeira vivenciada pelos cofres públicos municipais e fere vários princípios que regem o governo de uma cidade.

“Uma boa administração deve priorizar projetos que visem à erradicação ao consumo de drogas e à exploração sexual infanto-juvenil, a pobreza e a marginalização, bem como fomentar a política pública de saúde e educação, antes de efetuar gastos de recursos públicos em atividades que poderiam ser patrocinadas pela iniciativa privada”, diz um trecho do Documento.

Diante das alegações, o MP recomenda ao prefeito municipal de Ivinhema que não firme o convênio que vise a destinação de recursos públicos municipais ao Ivinhema Futebol Clube. Foi concedido prazo de 15 dias para que prefeito informe, por escrito, à Promotoria de Justiça, sobre as providências tomadas com relação à recomendação. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.