Buscar

Batayporã - Caminhoneiros bloqueiam rodovia MS-276, em frente ao Posto Tigrão

Cb image default
Protesto dos caminhoneiros se deve ao aumento nos preços dos combustíveis e pela carga tributária que afeta a categoria - Imagem: Márcio Rogério / Nova News

Na manhã desta terça-feira (08), por volta das 09h, caminhoneiros bloquearam a rodovia MS-276, no município de Batayporã. O bloqueio ocorre em frente ao Posto Tigrão, na saída para a cidade de Anaurilândia, na via que dá acesso aos estados de São Paulo e Paraná. Conforme apurado pelo site Nova News, veículos de passeio, ambulâncias, carros oficiais e veículos com carga viva são liberados, já caminhões e carretas são retidos pelos manifestantes que interditam os dois sentidos da rodovia.

Segundo a Associação dos Caminhoneiros de Nova Andradina (Acanova), que apóia o movimento, o bloqueio ocorre como forma de protesto pelo aumento dos preços dos combustíveis, valores considerados elevados nos pedágios, frete baixo e outras pautas. "Daqui uns dias nós caminhoneiros não vamos mais conseguir sobreviver. Vamos pagar para trabalhar. Queremos chamar a atenção do Governo Federal para nossa luta", disse um dos manifestantes. 

Por volta das 11h, mais de dois quilômetros de congestionamento já se formava ao longo da MS-276. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMR), a previsão para liberação total da rodovia é por volta das 18h.

Cb image default
Bloqueio ocorre na MS-276, em frente ao Posto Tigrão, na saída de acesso aos estados de São Paulo e Paraná - Imagem: Márcio Rogério / Nova News

Em anos anteriores, quando caminhoneiros bloquearam vários trechos de rodovias em todo o País, uma decisão da Justiça Federal determinou multa que variava de R$ 5 mil a R$ 10 mil a cada hora de interdição. A multa seria aplicada de forma individual a cada caminhoneiro ou pessoa física envolvida em protestos que resultassem na interrupção do tráfego em rodovias.  

Questionados sobre a realização da manifestação diante do risco de aplicação de multas, os caminhoneiros explicaram que protocolaram documentos junto às autoridades competentes comunicando sobre o bloqueio. Eles também disseram que, de hora em hora, liberam o tráfego por alguns minutos. "Estamos cautelosos, mas afirmamos que mesmo com a pressão do Governo Federal em querer multar os manifestantes, não podemos ficar de braços cruzados. Temos que lutar por nossos direitos", disse outro caminhoneiro.

Obras

Além do bloqueio dos caminhoneiros, outro tipo de interdição causa transtornos aos condutores que passam pela região. Na manhã desta terça-feira (08), equipes que realizavam manutenção na MS-134, entre Nova Andradina e Batayporã, permitiam a passagem de veículos apenas no sistema pare-siga, sendo que, condutores chegavam a ficar parados por até 30 minutos. A rodovia, desde sua inauguração, em 2009, apresenta problemas constantes.

Cb image default
Obras constantes em outra rodovia da região, a MS-134, entre Nova Andradina e Batayporã, gera transtornos aos condutores - Imagem: Márcio Rogério / Nova News

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.