Buscar

Fetems tem até quarta para avaliar reajuste proposto em reunião no TJMS

Professores fazem assembleia para definir fim da greve

O desembargador Vladimir Abreu da Silva, do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), se reuniu com o advogado Ronaldo Franco, da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e os procuradores do Estado Adalberto Nunes Miranda e Felipe Matos nesta terça-feira (2). No encontro, o desembargador apresentou um índice de reajuste para os professores, que ainda não foi divulgado.

De acordo com o advogado da categoria, é preciso repassar o índice para que os professores decidam em assembleia se vão acatar ou não. “Adiantar esse valor pode prejudicar a negociação. Mas é mais do que o Estado havia oferecido e menos do que a Fetems pede”.

O desembargador concedeu prazo até esta quarta-feira (3), ao fim da tarde, para que a categoria decida se acata ou não e acaba com a greve. O encontro foi feito a pedido da Fetems e durou meia hora, até que foi suspenso para que o advogado levasse o novo índice para apreciação dos professores.

A proposta do governo é a explicação de que foi feita a antecipação da data base em dezembro do ano passado. Fora isso, o Estado propôs um índice de 4,32 a partir de outubro, integralizando o piso com o nacional para 2022.

Já a Fetems pede 10,98% de reajuste imediatamente, como parte do acordo para integralizar o piso em 2018.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.