Buscar

Termina em outubro o prazo para etiquetagem de pneus

O Instituto da Qualidade Automotiva, organismo de certificação acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro, alerta fabricantes e importadores para o fim do prazo de adequação ao Programa de Etiquetagem de Pneus, que termina em outubro. A etiquetagem passa a ser obrigatória todos os modelos fabricados no Brasil e importados.

Em entrevista ao Revista Brasil o Engenheiro e coordenador técnico do Instituto da qualidade automotiva (IQA), Joe Tolezano, explica o programa.

Ele informa que o prazo outubro 2016 é para produção e importação de pneus, abril de 2017 para os pneus que se encontram em estoque e abril de 2018 é para os pneus que se encontra no comércio para serem vendidos.

Tolezano explica que os itens de segurança e desempenho, o Programa de Etiquetagem de pneus, prevê resistência ao rolamento, que é menos consumo de combustível. “O pneu representa 20% do consumo do combustível do carro, essa aderência dele ao chão”, conta.

Ainda com foco em segurança e desempenho dos pneus, ele explica aderência ao piso molhado (desempenho/ frenagem) e a emissão de ruído exterior (conforto).

“Hoje com a nova classificação do Inmetro, o pneu, numa aderência molhada, numa faixa de A até G, você ganha cerca de 18 metros numa frenagem”, diz.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.