Buscar

9º dia de paralisação - População de Nova Andradina enfrenta filas em busca de combustível

Caminhoneiros de Nova Andradina e Batayporã afirmaram nesta terça-feira (29) que o movimento segue por tempo indeterminado

Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Cb image default

A paralisação dos caminhoneiros da região de Nova Andradina e Batayporã entra, nesta terça-feira (29) em seu 9º dia e, segundo a categoria, deve seguir por tempo indeterminado. Enquanto isso, o desabastecimento de vários produtos faz com que a população busque alternativas para conseguir adquirir itens que antes eram encontrados com facilidade.

Uma das mercadorias que parece mais fazer falta para as pessoas é o combustível. Condutores têm enfrentado grandes filas para conseguir alguns litros de gasolina ou etanol nos poucos postos de Nova Andradina que têm conseguido receber os carregamentos.

A atitude da população que busca pelo combustível e que, por vezes, paga até mais caro pelo produto é criticada pelos caminhoneiros da região. “Já conseguimos a redução no preço do diesel, melhoria no frete e outros avanços, mas nosso movimento continua para que presidente reduza os tributos de outros produtos.

Vídeo: Acácio Gomes / Nova News

PGlmcmFtZSBpZD0iX3RteXNmcHh1bSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9hek9RQmtZTmxPdz9yZWw9MCZhbXA7YW1wO3Nob3dpbmZvPTAiIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd2Z1bGxzY3JlZW49IiI+PC9pZnJhbWU+

Não estamos pensando apenas em nós, os profissionais do transporte, mas em toda a sociedade. O fato de a população se humilhar para comprar combustíveis enfraquece nosso movimento. As pessoas parecem não perceber que ao abastecer os carros e motos elas estão também enchendo os bolsos do governo.

O presidente reduziu o preço do diesel, mas quem vocês acham que vai pagar a conta? Ele vai jogar esta diferença na gasolina, no etanol, no gás de cozinha e nos alimentos. Gostaríamos que a população abraçasse nossa causa e fizesse com que o governo sentisse os descontentamento da nação brasileira”, disse uma das lideranças dos caminhoneiros em Nova Andradina.

Por outro lado, membros da população afirmam apoiar os caminhoneiros, mas argumentam que precisam dos combustíveis para trabalhar e realizar suas atividades. O tema também divide opiniões nas redes sociais. Alguns dizem que os condutores deveriam fazer o sacrifício de ficar alguns dias sem carro e sem moto para pressionar o governo, já outros afirmam que quem enfrenta filas e até paga mais caro pelo litro da gasolina ou do etanol é porque realmente precisa do produto.  

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.