Buscar

Adolescente de Nova Andradina passa por cirurgia: “Estou aliviada”, diz mãe

Eduarda Priscila Gonçalves de Melo fez o procedimento graças a uma decisão judicial

Imagem: Cedida pela Família

Cb image default

Por volta das 11h desta sexta-feira (30), a adolescente Eduarda Priscila Gonçalves de Melo, de 16 anos, residente em Nova Andradina, passou pela cirurgia necessária à manutenção da sua saúde. “Estou aliviada! Nunca pensei que fosse passar por isso, mas graça a Deus deu tudo certo”, disse a mãe, Rosilva Soares Gonçalves.

Conforme apurado pelo Nova News, o procedimento foi realizado em uma unidade hospitalar particular de Dourados, para onde Eduarda havia sido transferida mais cedo. Graças a uma decisão judicial, a adolescente conseguiu fazer o tratamento avaliado em mais de R$ 8 mil.

A cirurgia, que não é coberta pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que estava fora das possibilidades do orçamento da família foi custeada 50% pelo município de Nova Andradina e 50% pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Na tarde deste sexta (30), a mãe de Eduarda entrou em contato com o Nova News para noticiar que o procedimento foi realizado com sucesso e que a garota inclusive já seria encaminhada, nas próximas horas, de volta para Nova Andradina, onde fará os procedimentos pós-operatórios.

A garota estava internada desde segunda-feira (26) no Hospital Regional de Nova Andradina, onde teria sido diagnosticada com um quadro de pedra na vesícula. Por se tratar de um caso atípico, seria necessário passar por uma Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica (CPRE).

O procedimento consiste em um exame endoscópico que tem por objetivo detectar e tratar doenças que acometem os ductos de drenagem do fígado e do pâncreas, as vias biliares intra e extra-hepáticas, e o canal pancreático principal.

Diante da impossibilidade de arcar com o custo do procedimento, a mãe da adolescente havia apelado para todos os meios possíveis a fim de conseguir a realização do procedimento, inclusive recorrendo à Defensoria Pública. Como já informado, uma decisão judicial favorável à adolescente garantiu a ela o direito de passar pela operação.

“Agora vamos voltar para Nova Andradina, fazer o pós-operatório e ter a alegria de ver minha filha bem, saudável e feliz. Agradeço a todos que oraram e que foram solidários à nossa causa. Deus é maravilhoso”, finalizou Rosilva.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.