Buscar

Agepen diz desconhecer fato de que a PM deixará de fazer a segurança do Presídio de Nova Andradina

Nova News aguarda pronunciamento por parte da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública

Cb image default
Segundo a PM, data exata para a suspensão do policiamento deverá ser definida em comum acordo com a Agepen e com a Sejusp - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Por meio de uma nota encaminhada na tarde desta terça-feira (20), à redação do Nova News, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) informa que não recebeu nenhum comunicado oficial sobre a possibilidade de a Polícia Militar deixar de fazer a vigilância externa do Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina (EPMNA).

Conforme noticiado pelo site nesta terça-feira (20), a reportagem obteve a informação de que, em breve, a Polícia Militar deixará de prestar o serviço, fato que foi confirmado pelo comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar (8º BPM), o tenente coronel André Henrique de Deus Macedo.

O comandante disse que a medida ocorre em comum acordo junto a Agepen e que o fato não deve trazer impactos à segurança nem para o EPMNA tampouco para a sociedade em geral. Macedo explicou que estão sendo instaladas no presídio modernas câmeras de monitoramento, o que dispensaria a presença dos policiais.

Ainda em suas palavras, outro fator que pesou na decisão é que o local não oferece acomodações adequadas para os militares. O tenente coronel afirmou que serviços como rondas pelas proximidades do presídio, bem como escoltas, custódia de presos e acompanhamentos nos casos de transferências continuarão sendo executados pela Polícia Militar da mesma forma.

Cb image default
Agepen disse não ter conhecimento de que a PM deixará de atuar no Presídio de Nova Andradina - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Nas palavras do comandante, a data exata para a suspensão do policiamento deverá ser definida em comum acordo com a Agepen e em sintonia com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). Um dos pontos positivos citados por Macedo é o remanejamento dos policiais que, até então atuam no EPMNA e que passarão a trabalhar nas ruas.

Porém, ao contrário do que foi informado pelo Comando do 8º BPM, a Agepen disse não estar ciente da medida. “A informação oficial é que a Polícia Militar continua responsável pela segurança externa do Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina”, diz a assessoria, inclusive afirmando que os dados poderiam ser checados junto à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Segundo levantamento realizado pela equipe do site, a capacidade do EPMNA é de cerca de 80 detentos, sendo que, atualmente, no local, haveria mais de 140 presos.

Confira, na íntegra, a nota da Agepen

“A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) informa que não recebeu nenhum comunicado oficial sobre isso. Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), a informação oficial é que a Polícia Militar continua responsável pela segurança externa do Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina (EPMNA). Caso tenham alguma dúvida, solicitem informações junto à Sejusp”.

Sejusp

Na manhã desta quarta-feira (21), o Nova News manteve contato com a Sejusp, da qual aguarda um posicionamento oficial sobre o impasse.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.