Buscar

Após reunião com prefeito e vereadores, empresário confirma instalação de fecularia em Anaurilândia

Empresa deve gerar, a princípio, 60 empregos diretos

Após análise de projeto e da capacidade de investimentos, uma reunião na manhã desta terça-feira (04) entre prefeito e vereadores do município de Anaurilândia, com um empresário do ramo de fécula serviu para confirmado à instalação de uma fecularia que deve, inicialmente, gerar cerca de 60 empregos diretos.

A obra de aproximadamente 3.000 metros quadrados de área construída está estimada em R$ 14 milhões e irá contar com incentivos por parte do município. De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Elizeu Gonçalves Muchon, a empresa terá inicialmente capacidade para processar em torno de 200 toneladas de mandioca por dia, com previsão de a capacidade ser ampliada, podendo chegar até 400 toneladas.

Cb image default
Reunião para oficializar instalação do empreendimento ocorreu no gabinete do prefeito - Imagem: Divulgação

Muchon explica que as negociações com o empresário já vinham sendo analisadas há cerca de seis meses pela pasta, e que, só após analisar toda a capacidade técnica da empresa, bem como a garantia apresentada pelo diretor, a decisão sobre a aprovação do empreendimento foi oficializada.

A empresa batizada de Anaurilândia Amidos LTDA, deverá produzir, além da fécula, também a massa pronta para tapioca. O projeto pertence ao empresário Elton Capucci, morador na cidade de Naviraí e proprietário de uma grande área rural no município de Anaurilândia.

“Todos os empresários que tenham interesse em investir no munícipio, primeiro, deve apresentar projeto, segundo capacidade de investimento e, por último, as garantias exigidas pelo Poder Publico Municipal. Esse se enquadrou em todos os quesitos e, por este motivo, está confirmada sua instalação”, explicou.

Muchon explica ainda que o próximo passo agora é apresentação do projeto junto Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, para que seja aprovado, em seguida, ele será encaminhado para o Governo do Estado, junto ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), no sentido de que seja feito o pedido das licenças ambientais, de instalação e operação.

Cb image default
Área construída estimada em R$ 14 milhões terá 3.000 metros quadrados - Imagem: Divulgação

Segundo o secretário, os recursos para investimento já estão garantidos, sendo grande parte deles, através de financiamento. Ainda nas palavras do secretário, a ideia do empresário é aumentar o número de empregos indiretos, através de apoio, por parte da empresa, aos pequenos produtores do município, principalmente aqueles dos assentamentos, com incentivos ao plantio da mandioca, diminuindo os custos da produção no plantio, e consequentemente, aumentando o lucro.

A empresa será a segunda no segmento de amidos a se instalar, pois Anaurilândia já conta com uma de pequeno porte, a Vô Corito. A área adquirida pelo empresário, com contrapartida do município, para a construção do empreendimento, fica localizada às margens da MS-276, próximo à sede do Copasul, a cerca de três quilômetros da área urbana.

Para o prefeito Edinho Takazono (MDB), a vinda da empresa faz parte da política de geração de emprego que ele vem pregando desde o início de sua gestão. Em suas palavras, o trabalho dignifica as pessoas e é a saída para que todos tenham uma vida melhor.

Além da confirmação da fecularia, já se encontram adiantadas as negociações para a instalação de um laticínio no município.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.