Buscar

Banco de leite amplia estrutura de atendimento de média e alta complexidade do Hospital Regional

Obra permitirá o funcionamento dos serviços de UTI e UCI Neonatal, evitando a transferência de gestantes e neonatos para os municípios de maior complexidade

Fotos: João Cláudio

Cb image default

Na manhã desta quarta-feira (14), com a presença do prefeito Gilberto Garcia e do secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende, foi realizado o lançamento das obras de construção do Banco de Leite Humano.

A futura unidade irá integrar o complexo de atendimento de média e alta complexidade do Hospital Regional "Francisco Dantas Maniçoba" de Nova Andradina, que está sendo implantada com a finalidade de evitar a transferência de gestantes e neonatos para os municípios de maior complexidade, como Dourados e Campo Grande.

Os recursos aplicados no HR ultrapassam marca de R$ 6,3 milhões, sendo mais da metade (R$ 3,2 milhões), bancados com dinheiro da Prefeitura Municipal e mais R$ 3 milhões, por meio de emendas do então deputado federal Geraldo Resende, hoje secretário de estado de saúde e outros R$ 670.000,00, emenda do então senador Waldemir Moka.

A efetivação do Banco de Leite irá viabilizar o funcionamento das novas estruturas de atendimento, que estão em fase de construção ou licitação como o Centro de Diagnóstico de Imagem, a Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCINCO) e de entrada de energia.

Conforme as palavras do prefeito Gilberto Garcia, o governo municipal herdou um conjunto de obras lançadas às vésperas da eleição, em 2016, sem qualquer planejamento orçamentário, mas dificuldades foram superadas com a ajuda de parceiros como o deputado federal Geraldo Resende e uma equipe competente em destravar a destinação de recursos federais.

"Estamos colocando recursos municipais da ordem de R$ 200 mil por mês para terminar as obras de infraestrutura do Hospital Regional. E vamos conseguir, é prioridade. Com o auxílio de deputado e hoje secretário de estado, Geraldo Resende, que tem sido um parceiro da saúde de Nova Andradina, essa missão será cumprida", afirmou Gilberto, ao anunciar o programa de parto humanizado e outros projetos em fase de implantação no HR.

De acordo com Geraldo Resende, o lançamento do banco de leite é simbólico, mas de grande relevância, porque o aleitamento materno até os seis meses diminui a mortalidade infantil e evita doenças respiratórias, alérgicas, obesidade, entre outros. Em seguida, ressaltou os valores liberados para a saúde do município, enquanto deputado federal.

"São mais de 3 milhões. Nenhum deputado colocou tantos recursos na saúde na história de Nova Andradina. É uma parceria que terá como resultado o salto na qualidade da saúde pública do município, que é referência para toda a região", encerrou o secretário Resende.

Também marcaram presença na solenidade, o vice-prefeito Nenão, o presidente do legislativo, Amarelinho, primeira dama e vereadora, Joana Darc Bono Garcia, vereadores Robertinho Pereira, Ricardo Lima, Wilson Almeida, Quemuel de Alencar, o diretor geral do Hospital Regional, Nelson Custódio da Silva, ex-diretores do HR, secretários municipais, advogada Paula Capuci, representante da OAB, Lucio Tolentino, diretor da vigilância sanitária, entre outras lideranças políticas.

Andamento das obras

Estão em andamento: UCINCO - Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal, com 65% das obras concluídas; UTI Neonatal, 62% já finalizadas e o Centro de Diagnóstico de Imagem, com 50% das obras concluídas.

Todos esses empreendimentos contam com recursos do governo federal, através de emenda do então deputado federal, Geraldo Resende, e da Prefeitura de Nova Andradina, verbas oriundas do Tesouro Municipal.

Banco de leite

A licitação foi concluída, tendo como vencedora a empresa MS Engenharia Consultiva Ltda. A obra está orçada em R$ 638.534,16 e a previsão de término é de 10 meses.

Com área construída de 275 metros quadrados, o banco de leite terá sala de espera com sete lugares, sala para armazenamento de leite, consultório, vestiário, sala de coleta com duas poltronas e espaço para preparo das doadoras.

A unidade vai beneficiar toda a microrregião de Nova Andradina, compreendida pelos municípios de Anaurilândia, Angélica, Batayporã, Ivinhema, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.