Buscar

Bandeira Científica da USP dá início a intervenções da Expedição Cirúrgica

Procedimentos são executados por médicos da Universidade de São Paulo e contam a participação da cirurgiã Rosanne Kho, dos Estados Unidos

Os acadêmicos e docentes do curso de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) que integram o projeto Bandeira Científica iniciaram no final de semana as operações de uma das últimas etapas do programa desenvolvido em Nova Andradina, a Expedição Cirúrgica.

Cirurgias são realizadas no Hospital Regional de Nova Andradina (Foto: Natalho Cuer/PMNA)

A iniciativa foi oficializada em maio deste ano pelo prefeito Roberto Hashioka por meio de parceria firmada entre USP, Prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde e Fundação de Serviços de Saúde de Nova Andradina (Funsau-NA), esta última responsável pelo gerenciamento do Hospital Regional. 

De acordo com uma das coordenadoras da ação, Cristina Valente, acadêmica do 4º ano de Medicina da USP, a medida visa desenvolver atividades de pesquisa, educação e assistência, com um período de acompanhamento ao município, totalizando um trabalho de mais de um ano com a cidade selecionada.

O segmento da Bandeira Científica escolhido para Nova Andradina foi a Expedição Cirúrgica com foco na saúde da mulher. A triagem das pacientes começou em julho. Ao todo foram atendidas 199 mulheres, sendo 84 de Nova Andradina, 60 de Ivinhema, 28 de Angélica, 15 de Novo Horizonte do Sul e 12 de Anaurilândia.

Leia também
  • Seminário reúne educadores de nove municípios em Nova Andradina
  • Nova Casa Verde é contemplada com ambulância 
  • Meninas de 11 a 13 anos devem tomar 2ª dose de vacina contra o HPV
  • Nova Andradina irá reestruturar Sistema de Informação da Atenção Básica 
  • Especialistas de MS e da USP debatem saúde da mulher em Bandeira Científica 
  • Escola Municipal Luis Claudio Josué realiza o 1º Sarau Cultural
  • Após revitalização, Feira do Produtor será reinaugurada

O acadêmico Rafael Vilares, um dos diretores da Bandeira Científica, complementou. "Após todo atendimento ginecológico completo com triagem e pedidos de exame 45 mulheres foram selecionadas para uma reavaliação, pois possivelmente seriam operadas", disse.

De acordo com o estudante, 30 delas foram escolhidas e já estão sendo submetidas aos procedimentos da Expedição Cirúrgica. O projeto conta com 41 integrantes (14 alunos e 27 profissionais da USP). As cirurgias são realizadas no Hospital Regional Dr. Francisco Dantas Maniçoba.

As intervenções são executadas pela equipe técnica da USP e contam com a participação da cirurgiã Rosanne Kho. Especialista em ginecologia e obstetrícia, a profissional já atuou como chefe da Clínica Mayo, nos Estados Unidos, e foi contratada recentemente para trabalhar em um dos principais hospitais de Nova York. 

Após o término das cirurgias, os profissionais retornarão ao município meses depois para observar o pós-operatório e eventuais queixas ou complicações. "Nós só vamos embora da cidade depois que todas as pacientes tiverem alta hospitalar", ratificou o doutor em Medicina, Luiz Fernando Pina de Carvalho, que também compõe a ação.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.