Publicado em 01/09/2014 às 15:58, Atualizado em 26/04/2017 às 10:29

Bandeira Científica da USP realiza mutirão de atendimento no Hospital Regional 

Prefeito Roberto Hashioka destacou adesão do município ao projeto desenvolvido por estudantes e professores da Universidade de São Paulo 

, Assessoria de Imprensa/PMNA

Em visita ao Hospital Regional Dr. Francisco Dantas Maniçoba, o prefeito Roberto Hashioka destacou o mutirão de atendimento que será realizado pelos acadêmicos e docentes que integram o projeto Bandeira Científica, da Universidade de São Paulo (USP).

Aberta ao público, a iniciativa tem início nesta segunda-feira (1), a partir das 14h. "Vamos fazer uma triagem com a população sobre diabetes e hipertensão e, com isso, dar algumas recomendações básicas e encaminhar para o posto de saúde de referência daquela pessoa", frisou Rafael Vilares, um dos diretores da Bandeira Científica.  

Mutirão de atendimento será realizado até a próxima quarta-feira (3) (Foto: Natalho Cuer/PMNA)

O mutirão será realizado no Hospital Regional até a próxima quarta-feira (3), sempre no período da tarde. A ação integra as atividades do projeto oficializado em maio deste ano pelo prefeito Roberto Hashioka, por meio de parceria entre USP, Prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde e Fundação de Serviços de Saúde (Funsau).

"A Bandeira Científica não é um projeto que foca somente em uma atenção terciária, pois nós não achamos que as cirurgias irão resolver a saúde de um município. Acreditamos que é muito importante dar um enfoque na atenção primária", complementou Vilares. 

Expedição cirúrgica 

O grupo composto por 41 integrantes (14 alunos e 27 profissionais da USP) também realizou a triagem de cerca de 200 pacientes encaminhadas pelas Estratégias Saúde da Família (ESF) de Nova Andradina, Angélica, Anaurilândia, Ivinhema e Novo Horizonte do Sul. Destas, 30 já foram selecionadas para serem submetidas a cirurgias.

Com foco na saúde da mulher e intervenções na área ginecológica, os procedimentos são executados e coordenados pela equipe técnica da USP. Entre as participantes convidadas está a doutora Rosanne Kho, referência mundial que já atuou como chefe da Clínica Mayo, nos EUA, e trabalha hoje em Nova York. 

Mutirão de Ultrassom

A Bandeira Científica também realiza no Hospital Regional de Nova Andradina um mutirão de ultrassom,que deverá reduzir a fila de espera da unidade em aproximadamente 70%. A previsão é de que sejam atendidas 60 pacientes por dia, sendo 30 por período.

De acordo com Rafael Vilares, a expectativa é de que o procedimento contemple cerca de 420 mulheres. A relação das pacientes foi encaminhada aos bandeirantes por meio da Secretaria Municipal de Saúde, com o apoio das unidades de Estratégia Saúde da Família. 

"Trouxemos diversos aparelhos, equipamentos e toda uma equipe multidisciplinar composta por profissionais anestesiologistas, cirurgiões ginecológicos, uma clínica para supervisionar a enfermaria, uma equipe de patologia, radiologistas entre outros", Vilares.