Publicado em 13/10/2018 às 06:45, Atualizado em 13/10/2018 às 11:11

Cachorro que havia sido abandonado é recolhido pela Polícia Militar Ambiental

Denúncia revela quem seria o suposto autor do abandono; informações foram repassadas às autoridades

Acácio Gomes, Redação Nova News
Cb image default
Bastante debilitado, animal foi recolhido pela Polícia Militar Ambiental e encaminhado ao Centro de Controle de Zoonoses - Imagem: PMA

Nesta sexta-feira (12), o Nova News levou ao ar denúncia de um morador de Nova Andradina sobre um cachorro que havia sido abandonado agonizando nas proximidades do Parque de Exposições, próximo ao Bairro Pedro Pedrossian (Pia Cobra). Segundo o homem, ao passar de moto pelo local, ele viu o animal ao solo e encaminhou o caso para a reportagem.

A equipe do Nova News, de imediato acionou a Polícia Militar Ambiental de Batayporã (PMA), responsável pelo atendimento em toda a região, e também acionou o Projeto Mundo Pet, de Nova Andradina, que atua na defesa dos direitos dos animais. A intenção era que o cachorro fosse recolhido e atendido no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), bem como fosse identificado o autor do abandono.

Segundo o responsável pelo Mundo Pet, Danilo Bueno, ele esteve no local e constatou que, de fato, o animal havia sido deixado na via pública. Ele disse, no entanto, que devido aos feriados e com a chegada do fim de semana, o CCZ estava fechado, sendo que o expediente retornaria apenas na próxima segunda-feira (15).

Cb image default
Cachorro foi recolhido no CCZ, mas só deve receber atendimento na segunda-feira (15), uma vez que o órgão não conta com uma equipe de plantão em fins de semana e feriados - Imagem: PMA

“O jeito será cuidar dele aqui mesmo no local até que, na segunda-feira ele possa se recolhido no CCZ. Infelizmente nós do Mundo Pet não temos um local adequado para deixa-lo e nem temos como interferir no expediente do Centro de Controle Zoonoses, mas podemos fazer o que está ao nosso alcance que é tentar fazer com que ele resista até receber atendimento adequado”, explicou.

Ainda nesta sexta-feira (12), a PMA esteve no local e também constatou o abandono do animal. Os militares recolheram o cão com a viatura e, em conversa com o guarda que tomava conta do CCZ, conseguiram que o cachorro fosse recolhido no local, porém, segundo informações apuradas pelo Nova News, mesmo já estando no Centro de Controle de Zoonoses, o cãozinho só seria medicado na segunda-feira (15).

Segundo a PMA, pelo apurado, o CCZ de Nova Andradina não conta com uma equipe que possa atuar nos fins de semana e feriados, sendo que, nestes dias, fica apenas um guarda no local. Em nota, a Polícia Militar Ambiental afirma que está fazendo os levantamentos necessários na tentativa de identificar e autuar a pessoa que teria praticado o abandono.

Também nesta sexta-feira, uma moradora do Bairro Pedro Predrossian entrou em contato com o Nova News para denunciar quem seria o suposto autor do abandono. Segundo ela, o cachorro, que atende pelo nome de “Pitoco” apareceu naquela região há alguns meses, sendo que vários moradores se uniram para cuidar dele.

Cb image default
Moradores do bairro disseram que cachorro apareceu na região há alguns meses e uma casinha foi improvisada perto da praça - Imagem: Internauta

“Logo que apareceu, como estava doente, o levamos no CCZ, onde ele foi atendido. Compramos medicamentos e desde então começamos a tratar do animal. Como disseram que não havia vaga no Centro de Controle de Zoonoses, fizemos uma casinha que foi colocada na praça para que ele tivesse onde morar”, revelou a mulher.

“Percebemos que nesta quinta-feira (11) ele estava fraco, momento em que um senhor que mora aqui o recolheu em sua casa, onde ele passou a noite. Como ele estava chorando a aparentemente pior, na manhã desta sexta-feira (12), este senhor que o havia recolhido pediu para outro morador levá-lo até o Centro de Controle de Zoonoses a fim de que ele fosse recolhido e medicado”, disse a moradora.

“Acontece que este homem que saiu com cachorro afirmando que iria leva-lo até o CCZ é quem deve tê-lo abandonado nas proximidades do Parque de Exposições”, afirmou a mulher que entrou em contato com o site. Ela disse não saber o nome do suposto autor, mas forneceu o apelido pelo qual ele seria conhecido naquela região e também deu algumas referências com relação ao endereço dele. Os dados foram repassados pelo site à PMA, que deverá apurar a veracidade das informações.

Legislação

Segundo o comandante da Polícia Militar Ambiental, Sargento Anderson, a Lei 9.605/98 prevê os maus tratos como crime com pena de três meses a 01 ano e multa de R$ 500,00 a R$ 3.000,00 conforme prevê o decreto 6.514/08. Já o decreto federal 24.645/34 determina quais atitudes podem ser considerados maus tratos, outras práticas são consideradas crimes pela lei.

Como exemplos, o sargento falou que o atropelamento de um animal sem que haja a prestação de assistência por parte do condutor do veículo também é ilegal. “Se presenciar essa situação, anote a placa do carro, hora e local e denuncie”, afirmou. Outras práticas também foram citadas, como envenenamento, agressão, espancamento, omissão de água e comida, bem como obrigar ao trabalho excessivo também são atitudes proibidas.

Denúncia

Denúncias sobre maus tratos animais podem ser registradas junto às Delegacias de Polícia. É possível ainda acionar a PMA pelo telefone (67) 3443-1095 ou o CCZ pelo telefone (67) 3441-4715. O Mundo Pet também se coloca à disposição pelo telefone / Whatsapp (67) 9 9988-8472.