Buscar

Câmara de Batayporã vota relatório de CPI nesta segunda-feira (30)

Comissão analisou as finanças da Casa de Leis durante o Exercício de 2012

Na sessão que será realizada nesta segunda-feira (30), na Câmara Municipal de Batayporã, os vereadores votarão o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apurou denúncia de supostas irregularidades na Casa de Leis no ano de 2012, quando o presidente do Poder Legislativo era o ex-vereador Jorge Luiz Takahashi (PMDB).

Segundo o membro da CPI, Salvador Pereira, após denúncia feita junto ao Ministério Público Estadual (MPE), a Promotoria de Justiça solicitou à Câmara Municipal que montasse a comissão a fim de apurar a ocorrência ou não das irregularidades comunicadas. Pereira disse que, pela denúncia, na época dos fatos, houve gastos excessivos com produtor adquiridos pela Câmara Municipal, como gêneros alimentícios, materiais de limpeza e outras mercadorias.

Leitura e votação do relatório final da CPI serão realizadas na noite desta segunda-feira (Foto: Nova News)

Após a solicitação do Ministério Público, a CPI, que tem como presidente o vereador Nelsi João Perlin, relatora e vereadora Nida Trachta e membro o vereador Salvador Pereira, iniciou os trabalhos no dia 07 de agosto de 2013. Para tanto, foi contratado um perito contábil para analisar as finanças da Câmara de Batayporã referentes ao período indicado na denúncia. O profissional examinou todos os documentos referentes às compras realizadas.

Também no decorrer da CPI, tanto o ex-vereador Jorge Luiz Takahashi, quanto servidores, que trabalhavam na Casa de Leis em 2012, foram ouvidos e tiveram suas oitivas juntadas aos documentos do processo investigativo. Por fim, foi elaborado o relatório final, que, de acordo com regimento interno, deverá ser submetido à votação dos vereadores na noite desta segunda-feira (30).

Relatora da CPI prepara documentos para sessão (Foto: Nova News)

Segundo Salvador Pereira, independente da aprovação ou não, o relatório será enviado, já nesta terça-feira (01), ao Ministério Público, que analisará o documento e tomará as devidas providências. “A Promotoria de Justiça solicitou a CPI e, agora, estaremos encaminhando ao órgão tudo o que foi apurado. O nosso trabalho é uma resposta à denúncia que foi recebida”, explica.

 

Ainda de acordo com Salvador, se Jorge Luiz Takahashi estivesse ocupando o cargo de vereador e o relatório fosse aprovado, ele poderia perder o mandato, porém, como ele não é mais vereador, a votação apenas atende ao regimento da Casa de Leis e o Ministério Público é quem tomará as providências que achar necessárias.

A leitura e a votação do relatório serão realizadas na sessão desta segunda-feira (30), e poderão ser acompanhadas pela população, já que todas as sessões são abertas à participação do público. Logo pela manhã, a vereadora Nida Tracha, que atua como relatora da CPI, já estava na Câmara Municipal com todos os documentos referentes aos trabalhos realizados. O conteúdo das apurações não foi divulgado à imprensa, mas será revelado na noite desta segunda-feira, a partir das 19h.

Saiba mais
  • Câmara de Batayporã aprova CPI para investigar exercício 2012

Na época em que a CPI foi aprovada, em agosto de 2013, o Nova News ouviu o ex-vereador Jorge Luiz Takahashi. Na ocasião, ele disse, por telefone, que não teria nada a temer e que esperava que a Justiça prevalecesse. “Tenho minha consciência tranquila. Não deixei dívidas para a Câmara Municipal, não fiz uso incorreto dos recursos e, portanto, espero que a CPI corra dentro da verdade”, afirmou ele, naquela ocasião.  

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.