Buscar

Celebrações do Dia de Finados devem contar com centenas de fiéis em Nova Andradina e Batayporã

Data também é uma oportunidade para que vendedores ambulantes faturem um rendimento extra

Cb image default
Data é marcada por celebrações e orações - Imagem: Arquivo / Nova News

Neste sábado (02), data em que a Igreja Católica celebra o Dia de Finados, centenas de pessoas devem passar pelos cemitérios de Nova Andradina e Batayporã, a exemplo do que ocorre em outras cidades no Brasil e ao redor do mundo. Como nos anos anteriores, os fiéis devem visitar túmulos de amigos e parentes, acender velas e levar flores, além de participar das celebrações alusivas à data.

O Nova News apurou que, este ano, em Nova Andradina, serão celebradas missas às 07h e às 09h30 no Cemitério Municipal Santa Bárbara. Já em Batayporã, haverá uma única celebração às 08h no Cemitério Municipal Santo Antônio.

No decorrer dos últimos dias, já se nota uma movimentação considerável nos cemitérios de Nova Andradina e Batayporã, onde equipes das respectivas prefeituras e também particulares trabalham para deixar o local preparado para os visitantes.

Além de uma data religiosa, a celebração do Dia de Finados é vista como uma oportunidade de negócio por muitos profissionais, que trabalham na construção, reforma e limpeza de túmulos.

Também no dia, devido à intensa movimentação nos cemitérios, todos os anos, ambulantes aproveitam o grande fluxo de pessoas para venderem produtos como flores, velas, água mineral, frutas, lanches e outros itens o que acaba contribuindo para o complemento da renda familiar de muitos ambulantes.

Cb image default
Dia de Finados também é oportunidade de negócio para vendedores ambulantes - Imagem: Arquivo / Nova News 

A tradição

A Igreja Católica celebra o Dia de Finados desde o século V, mas há relatos de que por volta do século II, os fiéis já rezavam pelos mortos.

Mais do que um feriado, ou uma data que favoreça certos ramos de comércio, na piedade popular inspirada na fé católica, o Dia de Finados é marcado por três características: É o dia da saudade, o dia de fazer memória, o dia de professar a fé na ressurreição.

É dia da saudade, pois nos faz sentir a ausência de quem foi presença em nossas vidas; ao mesmo tempo em que se sente a ausência, revive-se a presença. Mas a memória dos entes queridos que partiram é confortada pela fé na ressurreição.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.