Buscar

Com sinalização deficiente, caminhoneiros ignoram anel viário e trafegam pelo centro de Nova Andradina

Gerente regional da Agesul se pronunciou sobre o caso

Cb image default
Nova Andradina está localizada em uma área estratégica entre regiões como Campo Grande, Dourados e próxima à divisa com SP e Paraná - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Inaugurada em 26 de junho deste ano, a segunda alça do anel viário de Nova Andradina, que liga a MS-134 (saída para Batayporã) à MS-276 (saída para Ivinhema) fez com que o tráfego de caminhões e carretas diminuísse consideravelmente na região central de Nova Andradina, especialmente na Avenida Ivinhema, porém, a falta de sinalização indicando aos condutores que a via já está liberada faz com que muitos motoristas ignorem o anel viário e continuem a passar por dentro da cidade.

Durante esta semana, o Nova News esteve tanto na saída para Batayporã (que também dá acesso à divisa com São Paulo e Paraná) quanto na saída para Ivinhema (que liga a nossa região a cidades importantes como Naviraí e Dourados) e constatou que, de fato, não há uma sinalização eficaz indicando o novo caminho. Algumas setas foram improvisadas nas placas já existentes, porém, não há uma indicação clara sobre o acesso.

Cb image default
Setas foram improvisadas nas antigas placas, porém, informação sobre novo acesso não é clara - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Também nos últimos dias, a reportagem tem constatado que muitos caminhoneiros e carreteiros continuam a trafegar pelo centro de Nova Andradina, cidade onde o trânsito de veículos pesados é proibido, com exceção para caminhões de até 10 toneladas com objetivo de realizar carga e descarga de mercadorias e em horários pré-definidos pelo Poder Público.

Em contato com o gerente regional da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul (Agesul), o engenheiro civil Humberto Henrique Teixeira Sales, o Nova News obteve a informação de que um projeto para atualização da sinalização dos trechos citados já está em andamento. Segundo ele, placas indicativas também serão colocadas em outros pontos de acesso à cidade de Nova Andradina.

Cb image default
Por desconhecerem que anel viário está liberado, alguns caminhoneiros e carreteiros continuam a trafegar pela Avenida Ivinhema - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Sales explicou que com relação à saída para Batayporã, a responsabilidade pela sinalização é exclusiva da Agesul, já no trecho que liga Nova Andradina e Ivinhema, onde a rodovia estadual MS-276 se funde à rodovia federal BR-376, é necessária também a participação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

“Todo o levantamento já foi feito e o projeto está elaborado. Não posso determinar um prazo exato, mas creio que em breve as devidas sinalizações serão instaladas para que todos os condutores que trafeguem pela região sejam amplamente informados sobre a ativação da segunda alça do anel viário. Toda mudança exige um período de adaptação e creio que logo tudo estará dentro da normalidade”, finalizou Humberto Henrique Teixeira Sales.

Imagens: Acácio Gomes / Nova News

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.