Publicado em 15/01/2015 às 12:03, Atualizado em 26/04/2017 às 11:40

Compra de materiais gera movimento nas papelarias de Nova Andradina

Pais estão antecipando as compras em busca de maior variedade e menor preço

Acácio Gomes, Redação Nova News

Na manhã desta quinta-feira (15), o Nova News percorreu algumas papelarias de Nova Andradina para verificar como está a procura por materiais escolares neste mês de janeiro de 2015, já que, muitos pais preferem antecipar a compra de alguns itens. Este é o caso de Hérica Maria Bertoni Ruas, que possui três filhos. “Vim antes para evitar aquele tumulto dos últimos dias e também para não correr o risco de ficar sem alguns materiais que possam faltar nas prateleiras devido à grande procura”, afirma.

Imagem: Germino Roz/Nova News

Os responsáveis pelas papelarias, que foram entrevistados pelo site, foram unânimes em relatar que os pais estão antecipando a compra dos produtos. “A cada ano que passa, a gente percebe que o consumidor procura comprar os materiais com mais antecedência. Vendemos muito bem em dezembro de 2014 e agora, nos primeiros dias de janeiro de 2015, o fluxo está ainda melhor”, explica Antônio Gualberto Ferreira, sócio proprietário da Livraria e Papelaria Santa Rita. Segundo ele, no Natal e Ano Novo, muitas pessoas resolveram presentar as crianças com bolsas e mochilas, ao invés de brinquedos ou outros produtos.

A mesma opinião foi compartilhada por Bruna Dal Bem, funcionária da Livraria e Papelaria Integração. Nas palavras dela, as pessoas estão evitando deixar a compra para a última hora. “Ao antecipar a compra, o cliente conta com mais opções, mais comodidade e evita transtornos, como filas e demora no atendimento. Aos poucos, as pessoas estão percebendo isso e procurando o comércio antes”, explica. Bruna relata que os pais preferem comprar com antecedência imaginando que com a grande procura no início das aulas, os preços também possam aumentar.

Imagem: Germino Roz/Nova News

Preços

Em vários comércios pesquisados em Nova Andradina, o Nova News apurou que, com relação ao ano passado, os materiais escolares tiveram aumento nos preços em torno de 8% a 10%. Alguns itens mantiveram o mesmo preço, outros até sofreram redução, mas a grande maioria dos materiais teve reajuste, o que leva a crer que os pais terão que desembolsar mais dinheiro na hora de adquirir os produtos.

O reajuste foi percebido pela cliente Josefa Expedito Ferreira, que comprava materiais para sua neta. A principal reclamação dela é com relação aos preços. “Já andei pela cidade toda pesquisando e percebi que este ano está tudo muito caro. Os preços estão realmente muito salgados”, afirmou a mulher.Imagem: Germino Roz/Nova News

Dicas do Procon

Todos os anos, o Nova News mantém contato com a Superintendência de Proteção de Defesa do Consumidor (Procon) de Nova Andradina e, entre as informações de maior importância, o site elencou as principais dicas na hora de comprar os materiais escolares. Estas dicas são válidas para se evitar gastos excessivos com a compra dos produtos que serão utilizados pelos filhos durante o ano letivo.

Entre as sugestões propostas está a realização de pelo menos três orçamentos em estabelecimentos diferentes para optar pelo menor preço ofertado. Além disso, o consumidor deve sempre pedir descontos. Outra orientação é evitar materiais com fotos de artistas ou personagens famosos, o que encarece muito o produto.  Um caderno que possui na capa a foto de uma pessoa famosa pode custar quase o dobro do preço de um caderno da mesma marca, mas que possui uma capa mais simples, isso devido à cobrança da cota referente aos direitos autorais.

Outro ponto importante citado pelo Procon é que os pais não devem levar os filhos na hora de comprar os materiais para que eles não sejam influenciados a satisfazer os desejos das crianças, que geralmente optam pelos modelos da moda, responsáveis por encarecer a compra. As aquisições em grupo também representam uma boa estratégia para se conseguir melhores preços junto às papelarias. 

De acordo com o Procon, é interessante que os pais de alunos se reúnam para comprar os materiais. Se dez pais, por exemplo, compram juntos, a quantidade de produtos vendidos pelo estabelecimento será muito maior e consequentemente, aumentam-se os descontos. Além disso, vale lembrar que muitos materiais não precisam se comprados, pois canetas, lápis de cor, borrachas e outros itens que não foram utilizados totalmente no ano passado, podem perfeitamente ser aproveitados. (Colaborou Germino Roz).

Imagem: Germino Roz/Nova News