Buscar

Confira as escolas estaduais com editais da merenda escolar em aberto até 9 de agosto

Ao todo, em 53 colégios de 26 municípios incluindo Nova Andradina faz parte da lista

Cb image default
Prazo para a entrega dos projetos de venda está encerrando - Foto: Divulgação

Grande parte das escolas da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul já deram início à chamada pública para compra de alimentos da agricultura familiar. O prazo para entrega dos projetos de venda segue até o dia 9 de agosto em 53 colégios de 26 municípios (Campo Grande, Anastácio, Amambai, Bataguassu, Batayporã, Caracol, Cassilândia, Corumbá, Coxim, Dourados, Eldorado, Itaporã, Itaquiraí, Naviraí, Nioaque, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paranaíba, Paranhos, Ponta Porã, Rochedo, Selvíria, Sete Quedas, Sidrolândia, Três Lagoas e Vicentina).

A aquisição de alimentos faz parte dos recursos dentro do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Caso necessite de auxílio na elaboração do projeto de venda, o agricultor pode buscar o escritório da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) mais próxima.

As escolas têm autonomia para estipular não apenas a data limite de entrega dos documentos como também o horário de recebimento dos envelopes. Por isso é imprescindível que o agricultor familiar consulte o edital da escola para qual pretende comercializar os seus produtos.

Os agricultores familiares também podem ver a lista abaixo com os nomes das escolas com chamadas públicas em aberto:

EE Waldemir Barros da Silva – Campo Grande;

EE Profª Brasilina Ferraz Mantero – Campo Grande;

EE Antônio Delfino Pereira e C. CULT. ED. Tia Eva – Campo Grande;

EE Prof Silvio de Oliveira dos Santos – Campo Grande;

EE Teotônio Vilela – Campo Grande;

EE Arlindo de Sampaio – Campo Grande;

EE Dr. Arthur de Vasconcellos Dias – Campo Grande;

EE Dona Consuelo Muller – Campo Grande;

EE Profª Izaura Higa – Campo Grande;

EE Aracy Eudociak – Campo Grande;

EE Maestro Heitor Villa Lobos – Campo Grande;

EE Olinda Conceição Teixeira Bacha – Campo Grande;

EE São José – Campo Grande;

EE Rui Barbosa – Campo Grande;

EE Adventor Divino de Almeida – Campo Grande;

EE Profª Neyder Suelly Costa Vieira – Campo Grande;

EE Indígena Guilhermina da Silva – Anastácio;

EE Carlos Drummond de Andrade – Anastácio;

EE Dom Aquino Corrêa – Amambai;

EE Cel Felipe Brum – Amambai;

EE Eufrâzia Fagundes Marques – Aral Moreira;

EE Prof Luiz Alberto Abraham – Bataguassu;

EE Prof Ladislau Deák Filho – Bataguassu;

EE Manoel da Costa Lima – Bataguassu;

EE Jan Antonin Bata – Batayporã;

EE Doutor Rubens de Castro Pinto – Caracol;

EE Rui Barbosa – Cassilândia;

EE Octacílio Faustino da Silva – Corumbá;

EE Silvio Ferreira – Coxim;

CEEJA de Dourados – Dourados;

EE Castro Alves – Dourados;

EE Antônia da Silveira Capilé – Dourados;

EE Indígena de EM Int. Guateka – Marçal de Souza – Dourados;

EE Silo Vargas Batista – Eldorado;

EE Princesa Izabel – Itaporã;

EE Profª Tertulina Martins de Oliveira – Itaquiraí;

Centro Estadual de Educação Profissional Senador Ramez Tebet – Naviraí;

EE Juracy Alves Cardoso – Naviraí;

EE Odete Ignêz Resstel Villas Bôas – Nioaque;

EE Profª Fátima Gaiotto Sampaio – Nova Andradina;

EE Profª Nair Palácio de Souza – Nova Andradina;

EE Marechal Rondon - Nova Andradina;

EE Dorcelina de Oliveira Folador – Novo Horizonte do Sul;

EE Gustavo Rodrigues da Silva – Paranaíba;

EE Santiago Benites – Paranhos;

EE Joaquim Murtinho – Ponta Porã;

EE José Alves Ribeiro – Rochedo;

EE Ana Maria de Souza – Selvíria;

EE 4 de Abril – Sete Quedas;

EE Profª Catarina de Abreu – Sidrolândia;

EE Edwards Correa e Souza – Três Lagoas;

EE João Ponce de Arruda – Três Lagoas;

EE Padre José Daniel – Vicentina;

EE Emannuel Pinheiro – Vicentina.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.