Buscar

CRAS desenvolve projeto Rompendo Barreiras

Com foco na autoestima e no protagonismo social das mulheres assistidas pelo programa social Bolsa Família, o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) Irman Ribeiro desenvolveu o projeto "Rompendo Barreiras".

Idealizado pelas estagiárias Jaqueline Noschang de Castro e Jucimara Roque dos Santos, do Serviço Social da Universidade Anhanguera, sob a supervisão da Gestora de Ações Sociais, Ester de Souza Oliveira Ribeiro, o projeto foi desenvolvido a partir da observação do crescente número de mulheres assistidas pelo Bolsa Família que possuem baixa autoestima e que ingressaram num processo de exclusão educacional, social e de acesso a direitos básicos.

"Essa vulnerabilidade social merece nossa atenção, uma vez que muitas destas mulheres chefiam suas famílias. No intuito de ajudá-las a ter e realizar sonhos nos propusemos a fazer algo para resgatar ou mesmo construir a autoestima e ainda devolver ou despertar em cada uma delas a possibilidade de sonhar", justificaram as estagiárias.

Desenvolvido durante quatro encontros, foram abordados no cronograma do projeto os temas Relações Humanas, Comunicação, Autoconfiança e Controle das Preocupações, apresentados respectivamente pela psicóloga Camila Moreno, pelo pastor Hércules, da Igreja Presbiteriana do Brasil, e pelo cabeleireiro Maurinho, do Maison Mauro.

A secretária de Cidadania e Assistência Social, Jozeli Chulli, completou que com o apoio do Governo Municipal, através do prefeito Roberto Hashioka, o CRAS tem desenvolvido diversos projetos que têm contribuído para o desenvolvimento da autonomia das famílias pertencentes ao território. "Nosso objetivo é fazer com que as mulheres rompam barreiras e avancem rumo ao protagonismo social", defendeu.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.