Buscar

Detran-MS negocia dívida e pede rescisão de contrato com empresa de radares no Estado

Departamento Estadual de Trânsito deve mais de R$ 10 milhões à Perkons

Imagens: Acácio Gomes / Nova News

Cb image default

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) anunciou nesta quarta-feira (21), durante entrevista coletiva concedida no auditório do órgão, que pretende rescindir o contrato de prestação de serviço com a empresa Perkons, que fornece serviço de radares no Estado.

De acordo com o diretor-presidente do departamento, Luiz Rocha, na terça-feira (20) o órgão encaminhou à empresa uma proposta de pagamento do saldo restante no valor de aproximadamente R$ 10 milhões, com desconto e em quatro parcelas.

Conforme noticiado pelo Nova News, devido à falta de pagamento por parte do órgão, no dia 25 de julho deste ano, a empresa havia desligado as lombadas, sendo que, no dia seguinte, 26/07, mediante o pagamento de parte das pendências, os equipamentos foram reativados. Na oportunidade, ficou acertado que o restante dos valores deveria ser quitado dentro de dez dias.

O prazo expirou e a Perkons novamente buscou se reunir e dialogar com o Detran-MS e com Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) em 06/08/2019, ocasião em que foi solicitada prorrogação de prazo até 09/08/2019 para a apresentação do cronograma de pagamento da dívida.

Cb image default

Segundo a assessoria de imprensa da empresa, mais uma vez, não houve qualquer manifestação ou providência, motivo pelo qual, conforme a Perkons, não há possibilidade de permanência dos serviços prestados.

O Nova News apurou que os equipamentos que estão sendo desativados atuam nos municípios de Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Bataguassu, Batayporã, Campo Grande, Deodápolis, Dourados, Glória de Dourados, Ivinhema, Jateí, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Rochedo, Sidrolândia, Três Lagoas e Ponta Porã.

Na coletiva desta quarta-feira (21), diretor-presidente do Detran, Luiz Rocha, explicou que o contrato teve início em 2015 e desde então, R$ 65 milhões foram pagos à empresa, sendo que, apenas neste ano, R$ 6,4 milhões já foram repassados.

“Temos a intenção de rescindir o contrato e para isso estamos elaborando um novo termo de referência para a contratação de novos equipamentos, similares e com a mesma função, com valores mais em conta”, disse.

Rocha afirmou ainda que esta é uma medida tomada em conjunto com o Governo, tendo como foco a contenção de despesas. (Com Informações do Detran-MS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.