Buscar

Em 10 meses, alocações garantiram quase R$ 7 milhões para os cofres do PREVINA

Deliberadas pelo Conselho Curador do instituto, estratégias são debatidas mensalmente pelo Comitê de Investimentos da instituição

Foto: Monique Andrade/PREVINA

Cb image default

Em 10 meses, a carteira de investimentos do Instituto de Previdência Social dos Servidores Municipais de Nova Andradina (PREVINA) já rendeu para os cofres da instituição R$ 6.947.678,20. As alocações são debatidas mensalmente pelo Comitê de Investimentos e deliberadas juntamente com o Conselho Curador.

Atualmente, o PREVINA possui aplicados R$ 61.481.325,01, assim distribuídos: R$ 60.461.559,88 em recursos previdenciários, R$ 463.426,88 na Reserva Financeira da Taxa de Administração e R$ 556.338,25 correspondente à Taxa de Administração do Exercício, distribuídos nas instituições Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Bradesco.

Entre as novas estratégias, nas últimas reuniões do Comitê, o grupo propôs ao Conselho Curador o aporte no fundo IMAB 5, do Banco do Brasil. Entretanto, observando a performance do IMAB 5, da Caixa Econômica Federal, foi sugerida a mudança de instituição, uma vez que a estratégia não acarretaria em perdas para o PREVINA.

Outra alteração debatida e efetivada no encontro foi do montante de aproximadamente R$ 5 milhões que estavam no Bradesco Selection Fundo de Ações, para o Fundo Caixa Valor RPPS FIC Ações, cuja a composição está melhor alocada para o atual momento do mercado financeiro.

Comparando-os, verificou-se que neste ano o fundo da Caixa performou pouco mais que o dobro do Bradesco. Foi observado ainda que durante todos os períodos o fundo da empresa pública obteve melhores resultados, inclusive em momentos de queda, o que motivou a mudança.

Cb image default

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.