Buscar

Empresário vai à tribuna e fornece informações sobre planta frigorífica em Batayporã

Pecuarista atendeu a requerimento do Legislativo, apresentado pelo vereador Cacildo Paião, solicitando que disponibilizasse esclarecimentos à Casa de Leis

Cb image default
Ademar Capuci prestou esclarecimentos em sessão da Câmara - Foto: Jeferson Souza/Assessoria

O empresário Ademar Capuci, cuja família é proprietária da planta frigorífica localizada em Batayporã, ocupada pela Minerva Foods até 2015, esteve na tribuna da Câmara Municipal no último dia 20 para esclarecer informações sobre a paralisação das atividades do frigorífico.

O pecuarista atendeu a requerimento do Legislativo, apresentado pelo vereador Cacildo Paião, solicitando que disponibilizasse esclarecimentos à Casa de Leis.

De acordo com os vereadores, há um impasse porque a Minerva Foods mantém a locação da planta frigorífica, mas não sinaliza se há intenção de retomar as atividades. A indisponibilidade do imóvel tem impedido que outras empresas se instalem no local e contribuam com a retomada da economia da cidade. Com a interrupção das atividades em 2015, mais de 700 demissões foram geradas em Batayporã.

Sobre a questão, Capuci esclareceu que houve tentativas de negociação para que um grupo comercial chinês, que concentra atividades frigoríficas em Maracaju, iniciasse confinamento na unidade de Batayporã. Contudo, as negociações não avançaram pelo cenário de recessão da economia e a necessidade de reforma da planta após incêndio, o que foi adiado devido à demora para disponibilização do dinheiro da seguradora.

O pecuarista também acrescentou que este mesmo motivo o levou a desistir de reabrir o frigorífico por conta própria, conforme anunciara em 2016 à época da campanha eleitoral. “Estava tudo acertado e organizado. Eu ia tocar. Nunca houve interesse próprio, o interesse maior sempre foi da população”, comentou.

Capuci explicou que o dinheiro oriundo do seguro da empresa, cujo depósito era esperado para dezembro de 2016, foi liberado apenas agora. “Esse dinheiro já está na conta do Minerva. Não há desculpas para não reformar”, acrescentou.

“Dividir a responsabilidade”

“Hoje eu quero dividir essa responsabilidade com vocês. O pessoal do Minerva está disposta a vir para Campo Grande, marcar uma reunião. Eu estou disposto a pressionar o Governo e vocês têm que me ajudar a pressionar também”, afirmou o pecuarista em relação à novas tratativas. Os vereadores reiteraram que se mantém nas articulações pela reativação do frigorífico e deverão colaborar com as negociações junto ao governador Reinaldo Azambuja e representantes da empresa.

Para assistir o discurso na íntegra, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=yObQ2IpGkTI.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.