Buscar

Estudantes denunciam alimentação servida do IFMS de Nova Andradina 

Alguns alimentos são servidos ainda crus e outros chegam a cheirar mal, afirmam estudantes

Na manhã desta quinta-feira (13), alunos do campus de Nova Andradina do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) entraram em contato com o Nova News para denunciar a precariedade na alimentação que é servida na instituição de ensino. Segundo os estudantes, a comida oferecida pela cantina, que é terceirizada, é de péssima qualidade. De acordo com eles, algumas refeições chegam a cheirar mal enquanto outros alimentos são servidos sem o cozimento adequado e chegam ainda crus até o prato dos jovens.

 

Uma foto tirada durante o almoço desta quarta-feira (12) mostra o que era para ser um bolinho de carne frita, mas o alimento teria sido servido com carne ainda crua. "Não aguentamos mais esse descaso. Isso não é de hoje. Estamos sofrendo há muito tempo e sempre que dizíamos que levaríamos o caso até a imprensa, eles melhoravam a alimentação, mas depois de um tempo tudo voltava a ser como antes. Isso é desumano. Exigimos que o caso seja resolvido”, desabafou uma aluna, que preferiu não ser identificada.

 Alunos denunciam fornecimento de alimentos mal cozidos  - Imagem: Watsapp/Nova News

De acordo com outro estudante, o valor cobrado pela refeição é de R$ 11,20. “É um valor muito alto para o baixo nível de qualidade do produto oferecido pela cantina. Por esse valor, os alunos podem se servir a vontade, mas, a mistura, como a carne por exemplo, só pode ser servida uma vez, e nós que passamos o dia todo no campus, que é muito distante da cidade, precisamos de uma boa alimentação”, disse o aluno.

Os alunos informaram que muitos estudantes acabam levando marmitas e outros lanches e, apesar de muitos terem o auxílio alimentação, não querem se arriscar no consumo da alimentação servida no campus. “Saio da minha casa, em Nova Andradina, às 06h15 e retorno às 17h40. Chego a passar quase 12h fora de casa para estudar, então tenho que garantir uma alimentação saudável, por isso optei por levar minha marmita. Pelo menos sei não vou passar mal”, explicou uma aluna.

A dificuldade maior, segundo os alunos, é enfrentada pelos cerca de 40 estudantes que necessitam de morar campus. “Os alunos que moram no alojamento da unidade consomem todas as refeições que são servidas pela cantina e, como a comida não é de qualidade, isso pode comprometer a saúde deles", afirma um estudante.

 

"Já falamos para muitos professores, coordenadores e direção. Uns até nos ouvem e, na medida do possível, dão suas orientações, mas outros não querem nem saber, isso por que todos os dias vão comer no aconchego de suas residências. Se eles se alimentassem por uma semana nesse refeitório do IFMS, certamente o caso já estaria resolvido”, alfinetou um jovem, ao afirmar que está revoltado com a situação.

Na manhã desta quinta-feira (13), o Nova News entrou em contado com o IFMS de Nova Andradina através de sua assessoria de imprensa. A redação do jornal foi informada que a direção da instituição de ensino já estava ciente sobre o caso e estava trabalhando para tomar das devidas providências. A assessoria informou também que a instituição iria se pronunciar através de nota que seria enviada ao site nas próximas horas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.