Buscar

Estudantes do IFMS fazem protesto por transporte em frente à garagem da Prefeitura de Batayporã

Secretária de Educação diz que frota comprometida tem afetado a prestação do serviço

Na manhã desta terça-feira (24), um grupo de estudantes do campus de Nova Andradina do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), residentes em Batayporã, fizeram um protesto em frente à garagem de ônibus daquele município.

Segundo integrantes do movimento, são cerca de 70 estudantes que sempre contaram com ônibus para transportá-los até Nova Andradina, sendo que, nas últimas duas semanas, o serviço deixou de ser prestado pelo município de Batayporã.

As famílias reclamam que muitos pais não têm condições de transportar os filhos por meios próprios até Nova Andradina e dependem exclusivamente do ônibus oferecido pela Prefeitura Municipal, sendo que, quando o coletivo não circula, os estudantes acabam perdendo aulas e até provas.

Cb image default
Jovens e familiares realizaram protesto para exigir transporte escolar para estudantes do Instituto Federal de MS - Imagem: Nova News 

Outro lado

Em contato com a secretária de Educação de Batayporã, Sônia Nantes, ela explicou que o município de Batayporã não tem obrigação de fazer o transporte de estudantes até Nova Andradina. "Nosso dever é transportar os alunos que moram dentro do município até as escolas municipais e estaduais", disse.

Sônia afirmou que a título de cortesia a prefeitura faz o transporte dos estudantes do IFMS, porém, como a frota municipal está no limite, quando ocorre a quebra de algum coletivo, o veículo utilizado pelos alunos do IFMS acaba sendo destinado a suprir a demanda, momento em que a linha até Nova Andradina deixa de ser realizada.

A secretária de Educação afirmou que há cerca de duas semanas o transporte dos alunos do IFMS não vem sendo realizado exclusivamente pela falta de veículos disponíveis. “Nossa prioridade é o transporte dentro do município. Para não descumprir esta obrigação, os estudantes do IFMS acabam sendo afetados. Não gostaríamos que isso ocorresse”, disse.

Nantes disse que a pasta estuda uma forma de resolver a situação, mas ressaltou que o grande problema está mesmo na frota de ônibus da prefeitura. “As quebras são constantes e as manutenções acabam sendo demoradas, por isso o serviço fica comprometido”, finalizou.

Caso de polícia

Nesta terça-feira (24), o coordenador do transporte escolar da Prefeitura de Batayporã, Elias Batista de Souza, compareceu na Delegacia de Polícia de Batayporã para registrar um boletim de ocorrência de preservação de direito.

Segundo ele, por volta das 11h, os estudantes do IFMS que faziam um protesto em frente à garagem de ônibus, teriam impedido que um dos coletivos saísse do local, obrigando o motorista e deixar de fazer a linha que transporta os alunos residentes nos assentamentos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.