Buscar

Ferrovia que cortará Nova Andradina está com processo adiantado

De acordo com os estudos, a Ferrovia Norte-Sul, que sairá da cidade de Estrela D’Oeste (SP), passará por Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Angélica, Deodápolis e irá até Dourados, está com processo mais adiantado em relação à Ferrovia Ferroeste, que sairá de Maracaju, passando por Dourados e chegando a Lapa (PR).

Os responsáveis pela Ferrovia Norte-Sul já encerraram a coleta de subsídios, realizaram reunião participativa em Dourados e avaliam as sugestões apresentadas para eventual alteração no traçado. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já deu início ao processo de licitação para a concessão da construção e gestão. O estudo prevê um traçado de 659 quilômetros e está previsto um investimento de R$ 2.937.967.165,00 (dois bilhões, novecentos e trinta e sete milhões, novecentos e sessenta e sete mil e 165 reais).

Ferrovia Norte-Sul sairá do Estado de São Paulo e passará pelo município de Nova Andradina (Foto: Ilustração)

Em relação à Ferroeste, ela terá uma extensão de 990 quilômetros. Já passou por estudos iniciais e está em fase de coleta de subsídios. Os trechos das duas ferrovias somam um investimento de quase R$ 12 bilhões. Os orçamentos estão previstos em estudos técnicos da ANTT. O município de Dourados será o entroncamento das duas estradas de ferro que estão previstas para terem início até o final desse ano, com entrega da obra para 2019.

No último dia 10, a ANTT abriu edital para chamamento público para a concessão do serviço público de exploração da ferrovia, compreendendo a construção, manutenção, monitoramento e gestão. Os interessados têm até o dia 08 de julho para se manifestar. Depois disso, há o prazo de 180 dias para apresentação dos estudos. (Com informações do Jornal O Progresso). 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.