Buscar

Gemino Roz defende que o Pronto Atendimento funcione durante 24h em Batayporã

Vereador convocou a secretária de governo na Câmara para que seja esclarecido sobre a transferência do PA para o prédio do hospital

O vereador vice-presidente da Câmara Municipal de Batayporã, Germino Roz (PR), apresentou uma convocação em sessão ordinária, aprovada por todos os vereadores, que tem como objetivo levar a secretária de governo até a Casa de Leis, para prestar esclarecimentos sobre a situação do distrato do termo de comodato entre Prefeitura e a Entidade São Lucas, uma vez que o vereador defende a transferência imediata do Pronto Atendimento que hoje funciona em tempo limitado no prédio de uma Unidade de Estratégia Saúde Familiar (ESF).

Segundo o parlamentar, o fechamento do hospital trouxe grandes danos aos usuários dos serviços públicos de saúde de Batayporã. Nas palavras de Germino Roz o desuso de prédio desde o final de 2016 é inaceitável. “Eu já havia convocado os setores jurídicos da Prefeitura e do hospital para prestarem esclarecimentos na Câmara no ano passado, sendo que o pedido só foi acatado pelo advogado da Sociedade São Lucas, os advogados da Prefeitura disseram que não iriam na Casa de Leis por não possuir status de secretários municipais”, disse Germino Roz.

Cb image default
Vereador e vice-presidente da Câmara pede providências ao Executivo para adequação de atendimento - Foto: Assessoria

O vereador explicou que diante da negativa dos procuradores da Prefeitura Municipal, não restou outra opção a não ser requerer a presença da secretária de governo para explicar a situação e os trâmites. “O advogado que está cuidando dos termos da transferência está lotado na pasta de governo, já que o mesmo não acatou o meu convite para prestar esclarecimentos, acredito que a senhora secretária poderá dar as explicações que tanto a população espera”, finalizou.

De acordo com o vereador do PR Germino Roz, a forma que o atendimento de urgência e emergência está sendo ofertado não supre a necessidade dos moradores e não cumpre com a legislação que prevê a responsabilidade para o município. O edil explicou que a Prefeitura é responsável por atender urgência e emergência, porém, segundo o vereador, o Pronto Atendimento (PA) só funciona durante 6h nos dias de semana, das 18h à 00h. Já nos finais de semana o PA gira durante 24h. “Já está em operação há quase um ano e nada de melhoras, defendo que o anseio e direitos dos cidadãos precisam ser respeitados, Batayporã necessita que a Prefeitura assuma essa responsabilidade e de mais um importante passo, o Pronto Atendimento deve funcionar durante 24h”, disparou Germino. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.