Buscar

Gilberto Garcia parabeniza Agehab-MS pela conquista de prêmio pelo projeto Lote Urbanizado

Nova Andradina está sendo beneficiada pela construção de 48 moradias através deste projeto, premiado com selo de mérito em fórum nacional

Cb image default
Prefeito parabenizou a diretora-presidente da agência pela conquista do prêmio - Foto:João Claudio

O prefeito de Nova Andradina, Gilberto Garcia, parabenizou a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (AGEHAB), Maria do Carmo Avesani Lopez, pela conquista do prêmio Selo de Mérito pelo Projeto Habitacional Lote Urbanizado. A premiação visa estimular experiências bem-sucedidas desenvolvidas pelos órgãos públicos estaduais e municipais no âmbito da habitação.

O prêmio foi recebido na última quinta-feira(22) em Salvador (BA), durante o 65° Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social 2018 (FNHIS), promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNDHDU), com o apoio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador (Seinfra).

Para o prefeito, esta honraria é um reconhecimento da importância deste projeto social, que vem realizando o sonho de muitas famílias em todo o Estado de MS. Em Nova Andradina, o programa está beneficiando 48 famílias. “Os critérios de priorização para inserção neste projeto, como mulher chefe de família, pessoas que têm filhos e pessoas com deficiência demonstram o seu caráter social. Os beneficiários não precisam pagar nenhuma prestação. Eles podem financiar o material de construção, concluir a construção da casa e ter o imóvel sem ter prestação para o resto da vida. Essa parceria do município com o governo do Estado só traz benefícios para a população”, assinalou Gilberto Garcia.

As 48 moradias populares estão sendo construídas nos Bairros Celina Gonçalves, Almezinda de Souza, Randolfo Jareta e Bela Vista II.

Projeto Lote Urbanizado

Voltado para famílias com renda mensal de até R$ 4.685, o projeto teve adesão de 36 municípios no interior do Estado e já entregou aos beneficiários para o início da autoconstrução 632 unidades e mais 692 estão sendo executadas.

No projeto, a prefeitura participa com o terreno e a assistência técnica, já o governo do Estado constrói a base da casa de 42,45 m² até o contrapiso com instalações hidráulicas e sanitárias enterradas, 1ª fiada em alvenaria, fossa séptica e o sumidouro (se for o caso) e o cidadão dá continuidade na construção de sua moradia.

O prazo para a conclusão da moradia é de 24 meses, ou seja, dois anos, e, somente com a conclusão da construção da moradia, que a mesma poderá ser habitada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.