Buscar

Gilberto Garcia pede apoio do legislativo na conquista de recursos e aprovação de projetos

Em ano de eleições, prefeito resgatou compromissos assumidos e apontou os desafios da administração pública

O prefeito Gilberto Garcia, o vice Newton Luiz Oliveira e o secretariado municipal participaram nesta segunda-feira (05), da sessão solene de abertura do ano legislativo em Nova Andradina, realizada no Plenário Sidney Sanches, na Câmara Municipal de Vereadores.

Na ocasião, elencou desafios para 2018, especialmente no tocante à saúde pública e o andamento de obras, além de alternativas para driblar a previsão de queda na receita.

O chefe do poder executivo destacou a perda de 25% da arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o que corresponde a uma receita de R$ 500 mil por mês, algo em torno de R$ 6 milhões no ano, e afirmou que enfrentará este momento com medidas de redução de custos, cortando “o que for possível e o impossível na carne para conseguir cumprir a lei de responsabilidade fiscal”, resumiu.

Em ano de copa do mundo e de eleições para senadores, governador e deputados, Garcia solicitou aos vereadores que dialoguem em alto nível com os representantes em nível estadual e federal, na luta por recursos para o município. “Há pouco mais de um ano saímos de uma eleição e já estamos as voltas de outro pleito. Neste período, cessam os convênios com os governo federal e estadual. É hora da política grande, de conquistar recursos para nossa cidade”, disse, levantando a bandeira da eleição unificada, para todos os cargos políticos.

“Não existe estabilidade política com eleições a cada dois anos, que não são dois anos, é um ano e meio, no máximo. O custo para a justiça e para o Brasil é muito alto. Temos que discutir isso com todos os atores envolvidos. Vamos começar esse movimento aqui, levar a Assomassul essa proposta”, pontuou.

Cb image default
Prefeito Gilberto Garcia discursou durante sessão solene de abertura do ano legislativo em Nova Andradina - Foto: Thiago Odeque/CMNA

Eleições para diretores e Previna

Falando em eleições, Gilberto Garcia recordou que em nível municipal haverá eleições para diretores das escolas e para o Previna. O prefeito indicou três candidatos e pediu que façam a desfiliação do partido político a que estão atrelados. “O único partido, neste caso, deve ser o Previna. São R$ 50 milhões em caixa. Lá estamos administrando fundos de pensões e quando gerido com determinação, coragem, honestidade, transparência e comprometimento, dá certo. E está dando certo, muito certo. Com relação a eleição para diretores é um compromisso e vamos realizar este ano”, elencou.

Compromissos resgatados

O prefeito também aproveitou o momento para prestar contas do seu primeiro ano de mandato, resgatando compromissos assumidos em campanha, com destaque para a finalização do anel viário, a necessidade de colocar em funcionamento o aeroporto municipal e a construção de 1000 casas até o final de 2020.

Resolução do problema do tratamento de lixo

O gestor municipal deixou para o final um dos projetos que pretende retomar neste ano: a finalização da construção do aterro sanitário, o tratamento e destinação do lixo.

Garcia reiterou que o Ministério Público cobra uma solução para o problema e solicitou a parceria dos vereadores neste sentido. “Vamos voltar a carga e precisamos revolver esse passivo ambiental. Em 30 dias, o aterro está concluído. Mas, o município não tem capacidade financeira e expertise para tocar este projeto. O MP está nos cobrando uma solução e preciso da parceria de vocês para encontrar uma solução”, comentou.

Para conscientizar a população, a administração pretende realizar palestras, envolver professores e alunos das escolas municipais, estaduais e particulares em ações que despertem a atenção sobre a questão do lixo, além de realizar audiência públicas nos bairros, clubes de serviços, igrejas, entre outras localidades.

“A ideia é incentivar a garotada a cuidar do meio ambiente e dar uma destinação correta ao lixo. Isso deve acontecer até julho. No segundo semestre, começarão as audiências públicas. Vamos fazer este trabalho de mobilização para saber qual a cidade queremos. Preciso do apoio da Câmara e, principalmente, da população. Que possamos chegar em 2018, com um Brasil novo, uma esperança nova, com Deus nos conduzindo e nos abençoando”, encerrou. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.