Buscar

Greve de bancários em Nova Andradina será decidida nesta quinta-feira

Ficou para quinta-feira (08) a decisão se os bancos de Nova Andradina aderem ou não à mobilização nacional que começou a ser deflagrada nesta terça-feira (06). As informações que o Nova News teve acesso apontam que uma reunião será realizada com os bancários a fim de tratar ainda pela adesão da greve na co-irmã Batayporã.

Não é só apenas Nova Andradina que pode amargar os contratempos de uma greve de bancários que no ano passado durou 21 dias. Somam ao todo 11 municípios que formam a base da região Conesul de Mato Grosso do Sul que poderão cruzar os braços na paralisação  nos próximos dias.

Reunião será realizada na quinta-feira para decidir se bancários aderem ou não à paralisação nacional (Imagem: Arquivo Nova News)

AS NEGOCIAÇÕES - Uma assembleia extraordinária na última sexta-feira (2) foi realizada pelo SEEB-Naviraí (Sindicato dos Estabelecimentos Bancários de Naviraí e Região) a fim de decidir os rumos da classe no que diz respeito a aceitar ou não as propostas da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos).

Já ocorreram quatro rodadas de negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban a fim de definir o reajuste salarial da classe. A Fenaban teria proposto reajuste de 6,5%, enquanto os bancários pleiteiam 9,57 (equivalente à reposição da inflação no período) mais 5% de aumento real.

A diferença no valor taxado para o reajuste, três pontos percentuais que a Fenaban não quer atingir na proposta, seria, segundo apurado pela reportagem Nova News, o pivô inevitável de uma greve. A proposta, se não alterada, deverá ser rejeitada e os 11 municípios que formam a base que inclui Nova Andradina, deverão entrar em greve na 5ª feira próxima.

Fora Nova Andradina, as cidades que compõem a base do sindicato são Angélica, Batayporã, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Naviraí, Mundo Novo, Tacuru e Sete Quedas. Em Nova Andradina no ano passado durou 21 dias. Agora neste, volta a ser quatro o número de  agências que poderão entrar em greve por tempo indeterminado. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.