Publicado em 27/03/2015 às 10:55, Atualizado em 26/04/2017 às 12:15

Hashioka apresenta 5ª correção salarial em menos de 27 meses de mandato

Há pouco mais de dois anos à frente do Executivo de Nova Andradina, gestor confirmou recomposição com base no percentual apurado pelo IPCA/IBGE

, PMNA
Projeto de lei complementar é de autoria do prefeito Roberto Hashioka (Foto: Natalho Cuer/PMNA)

O prefeito Roberto Hashioka apresentou nesta quinta-feira (26) à Câmara de Vereadores o Projeto de Lei Complementar nº. 005/2015 que dispõe sobre a revisão geral de remuneração dos servidores do Poder Executivo de Nova Andradina. Essa é 5ª correção salarial confirmada pelo gestor em menos de 27 meses de mandato. 

"Durante dois mandatos consecutivos como prefeito, sempre nos empenhamos para proporcionar a recomposição salarial dos nossos servidores. Agora, neste terceiro mandato, não é diferente, uma vez que demos prosseguimento a esta política em 2013, 2014 e agora, mais uma vez, em 2015", comentou o chefe do Executivo.

A revisão geral proposta, de 7,7%, utiliza como referência o índice percentual apurado pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IPCA/IBGE), em fevereiro de 2015, relativamente aos 12 meses anteriores.

Com efeito retroativo a 1º de março, o percentual está fundamentado na avaliação da capacidade financeira do Tesouro Municipal para absorver os impactos da revisão, bem como está balizado nos rígidos limites para despesas de pessoal do Poder Executivo, determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

"Em um período onde praticamente todos os municípios brasileiros sofrem para equilibrar as finanças, temos buscado, desde o início de nosso mandato, aplicar efetivamente o princípio da economicidade nos gastos públicos, gerindo com muita austeridade todos os nossos recursos", comentou.

De acordo com o gestor, a política adotada foi o que viabilizou o novo reajuste. "Quando os recursos públicos são aplicados de maneira correta e transparente, o servidor não é penalizado. Mais do que uma obrigação, entendo que essa recomposição é uma questão de justiça e a justiça deve ser para todos", enfatizou.

Com a quinta correção em pouco mais de dois anos da atual gestão, o reajuste acumulado em benefício dos servidores do Poder Executivo de Nova Andradina chega a aproximadamente 46,5%.

"Assumimos nosso terceiro mandato em janeiro de 2013 e em março demos um reajuste de 6,63% que se referia à inflação do período anterior, já buscando regularizar as recomposições anuais. 
Depois, em outubro daquele ano, colocamos mais 10% e, em março de 2014, acrescentamos mais 5,38% referentes à inflação dos últimos 12 meses, além de outros 10%, também em outubro do ano passado. Agora, em março de 2015, com mais 7,7%, atingimos um reajuste acumulado de 46,5%, superando, em muito, a inflação dos últimos dois anos, além de corrigir os salários das categorias que ficaram sem as recomposições de 2010 até 2012", pontuou o prefeito Roberto Hashioka.