Buscar

Hashioka apresenta projeto para oficializar Tiro-de-Guerra em Nova Andradina

O prefeito Roberto Hashioka encaminhou à Câmara de Vereadores o projeto de lei nº. 036/2014 que autoriza o Poder Executivo a requerer a instalação do Tiro-de-Guerra em Nova Andradina e a firmar acordo de cooperação com o Comando do Exército da 9ª Região Militar.

Os Tiros-de-Guerra são Órgãos de Formação da Reserva (OFR) que possibilitam a prestação do serviço militar inicial, no município sede, dos convocados não incorporados em Organização Militar da Ativa (OMA), a fim de atender à instrução, conciliando o trabalho e o estudo do cidadão.

Prefeito, vereadores e Comando do Exército já debateram áreas para instalação do Tiro-de-Guerra (Foto: Natalho Cuer/PMNA)

As tratativas para a implantação de uma unidade do Tiro-de-Guerra em Nova Andradina começaram no segundo semestre de 2013 por meio de reuniões entre o prefeito Roberto Hashioka, primeira-dama e deputada estadual Dione Hashioka e o então comandante da 9ª Região Militar, general João Francisco Ferreira.

O chefe do Executivo municipal ressaltou que as articulações prosseguiram a partir da posse do novo comandante, general Juarez Aparecido de Paula Cunha. "A criação do Tiro-de-Guerra em nossa cidade fará de Nova Andradina um município pólo difusor do civismo, da cidadania e do patriotismo para a população regional e estadual", disse.

Hashioka completou ainda que, atualmente, Nova Andradina é o único município do Estado em que deverá ser implantada uma sede do Tiro-de-Guerra. "Já vistoriamos com os vereadores e o Comando do Exército algumas áreas para a instalação desta unidade e contamos agora com o apoio da Câmara para a aprovação deste projeto", enfatizou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.