Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Buscar

Heitor Honda: Nova-andradinense pede ajuda para missão humanitária na África

Doações podem ser feitas em dinheiro, pares de chinelos e medicamentos

Cb image default
Nova-andradinense espera levar muitos donativos para ajudar população carente da África - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

O morador de Nova Andradina, José Heitor de Almeida Camargo Honda, de 40 anos, irá participar de uma missão humanitária à África e está pedindo donativos que serão usados durante o trabalho voluntário.

Ele é um dos 32 sul-mato-grossenses e o único de Nova Andradina a fazer parte da Missão Andrews, um instituto de missões e desenvolvimento humano, que busca, através do voluntariado, atender regiões remotas e de baixo recurso no Brasil e em outros países do mundo.

Heitor Honda estará de partida no dia 29 de dezembro e deverá ficar por cerca de 20 dias na Ilha de Bubaque, Província de Guiné Bissal, na região norte da África, mais conhecida como “Janela 10x40”, uma das áreas mais pobres do mundo.

“Ficarei lá por cerca de 20 dias, mas a missão é constante. São muitos voluntários que se revezam para que o trabalho seja realizado”, explica Honda, ao aproveitar a oportunidade para pedir doações às pessoas de Nova Andradina e região.

Nas palavras dele, entre os donativos que podem ser levados estão medicamentos variados e pares de chinelo. “Convido as pessoas solidárias de Nova Andradina a fazerem doações. Toda ajuda é fundamental”, afirma.

Cb image default
Missão Andrews tem como objetivo levar apoio à uma população que vive em extrema pobreza - Imagem: Divulgação

A população também é convidada a contribuir, além dos donativos, com a participação de Heitor Honda na missão. As passagens até a África custam em torno de R$ 12 mil. “Já consegui boa parte deste valor, mas é importante levar uma quantia extra para o pagamento do excesso de bagagem no aeroporto, afinal de contas, espero levar muitos donativos”, explica.

Pessoas interessadas em contribuir com a participação do nova-andradinense nesta missão humanitária podem entrar em contato com ele pelos números de telefone e Whatsapp (67) 9 9838-6242 e (67) 9 9862-0566.

Outra forma de colaborar é doando valores em dinheiro diretamente para a Missão Andrews. Neste caso, as quantias podem ser depositadas no Banco Bradesco, agência 1387, conta corrente 10742-5, em nome de UCOB Missão Andrews, CNPJ 07.121.135/0003-16.

Ele detalha que, além dos donativos, outro objetivo é levar o nome de Jesus Cristo e uma mensagem de esperança àquela população, sendo que o trabalho envolve pessoas de várias igrejas e denominações cristãs.

“A expectativa é o nervosismo são grandes, porém, sei que terei mais a receber do que a dar. Creio que levar uma mensagem de fé e de esperança e também poder ajudar materialmente aquela população será algo muito edificante”, afirma Heitor.

Cb image default
Onde não há nem o básico para viver, brinquedos para crianças são um sonho distante - Imagem: Divulgação

A missão

A Missão Andrews teve sua fundação em 2016 e está associada à Igreja Adventista do Sétimo Dia. No ano de 2019 realizou uma expedição com mais de 30 voluntários para o Pantanal de Mato Grosso, aonde realizou atendimento médico e assistencial a famílias ribeirinhas em um raio de mais de 200 quilômetros.

No próximo dia 29 de dezembro, Missão Andrews realizará uma expedição ao país Guiné Bissau, onde já tem atuado no Arquipélago dos Bijagós há três anos, mais especificadamente na Ilha de Bubaque.

Segundo um dos responsáveis pelo trabalho, Claudeci Vieira, o trabalho chega àquela região com o método de Cristo para atender milhares de pessoas. “Encontram-se ali pessoas que não possuem o básico para viver e que muitas vezes, possuem somente uma refeição em um período de alguns dias. Miséria e abandono resumem está realidade”.

Nas palavras dele, através das frentes de atendimento, a missão procura levar:

Saúde na distribuição de medicamentos, atendimentos de primeiros socorros, saúde da família, saúde infantil e atendimento odontológico para milhares de pessoas;

Assistência social com a distribuição de roupas, calçados, brinquedos, leite em pó e vitamínicos;

Infraestrutura através de obras e melhorias;

Evangelismo, realizando séries na Igreja Adventista e aldeias da ilha e batizando pessoas que decidem aderir ao cristianismo. A Missão Andrews também fundou em 2019 o Clube de Desbravadores Nô Pintcha, para que através deste ministério a realidade dos jovens possa ser melhorada.

Metas para 2020

Atender toda comunidade na área da saúde com a equipe de voluntários formada por médicos, enfermeiros, dentistas, bem como atuar na distribuição de medicamentos;

Iniciar a construção da Escola Adventista na Ilha de Bubaque para levar um ensino de qualidade e gratuito à comunidade, uma vez que o ensino público e privado possuem custo e muitos não podem pagar;

Estender o raio de atendimento a ilhas do arquipélago realizando feiras de saúde;

Realizar séries evangelísticas na Ilha de Bubaque e nas ilhas próximas para propagação do Evangelho;

Custear a estadia de um casal de voluntários por dois anos para estruturação e fundação da Escola Adventista.

Cb image default
Voluntários esperam amenizar o sofrimento das pessoas que vivem em situação precária - Imagem: Divulgação

Seriedade

Claudeci Vieira esclarece que a Missão Andrews possui um vínculo direto com a Associação Sul-mato-grossense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, tendo suas finanças todas administradas pela tesouraria da instituição.

“A Missão Andrews está vinculada ao CNPJ da entidade e tem total estrutura para recebimento de doações nos padrões fiscais que a legislação do Brasil exige”, finaliza.

Pessoas interessadas em saber sobre a Missão Andrews podem conferir o trabalho pelo Facebook, Instagram e também pelo site

PGlmcmFtZSBpZD0iX3AzOGp3eWRqZiIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9Lc1pEYzBhdEV3QT9yZWw9MCZhbXA7YW1wO3Nob3dpbmZvPTAiIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd2Z1bGxzY3JlZW49IiI+PC9pZnJhbWU+

Vídeo mostra mais detalhes sobre o trabalho da Missão Andrews - Divulgação

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.