Buscar

Iniciados estudos sobre viabilidade no aeródromo de Nova Andradina

O prefeito Roberto Hashioka recebeu nesta quarta-feira (15) técnicos do consórcio formado pelas empresas IQS Engenharia e PJJ Malucelli (IQS-PJJ). Os profissionais irão elaborar estudos e projetos para intervenções em aeroportos contemplados no Plano Regional de Aviação do Programa de Investimento em Logística (PIL), do Governo Federal.

O Consórcio IQS-PJJ venceu a licitação realizada pelo Banco do Brasil para 59 aeródromos que integram a região 4 do Plano Regional de Aviação nos estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina. “Com isso, Nova Andradina estará estruturada para receber vôos regionais. Essa é uma antiga demanda de nossa região e que está próxima de se concretizar”, reiterou Hashioka.

Prefeito, secretária e técnicos do Consórcio IQS-PJJ debateram detalhes do projeto (Foto: PMNA)

De acordo com o chefe do Executivo municipal, o programa será desenvolvido com 100% de investimentos oriundos da União. A fase atual consiste em visitas aos aeródromos para a produção de estudos técnicos e a verificação da viabilidade econômica de cada caso. A visita dos profissionais também foi acompanhada pela secretária de Infraestrutura e Serviços Públicos, Elizabeth Sumiko Anami Nogueira. 

Segundo Roberto Hashioka, a previsão é de que as obras de adequação e ampliação do sítio aeroportuário de Nova Andradina sejam iniciadas no segundo semestre de 2014. “Conforme o cronograma que nos foi apresentado, estão sendo viabilizados os projetos para que, em maio, seja realizada a licitação desta obra que tem previsão de início para o segundo semestre deste ano”, reforçou o prefeito. 

Na ocasião, o gestor apresentou o aeródromo e ressaltou as potencialidades da região. “Posicionada no centro geométrico do Vale do Ivinhema, Nova Andradina possui uma logística de destaque, se consolidando cada vez mais como pólo regional. Além disso, também possuímos um comércio pujante, que recebe diariamente consumidores de municípios e Estados vizinhos”, salientou.

O prefeito complementou ainda que “em um raio de 100 quilômetros em torno de nosso município estão localizadas cinco grandes usinas, uma em Batayporã, outra em Angélica, uma em Anaurilândia, em Ivinhema e outra em Nova Andradina”. “Somado a estas grandes empresas, em um raio de apenas 10 quilômetros, existem outras quatro unidades frigoríficas em operação”, argumentou o gestor.

A passagem do traçado da Estrada de Ferro EF 267 por Nova Andradina também foi destacada pelo prefeito. A viabilidade foi apontada em estudo apresentado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e pela Empresa de Projetos e Logística (EPL). Em Mato Grosso do Sul, a EF contemplará ainda os municípios de Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Angélica, Deodápolis e Dourados. 

Plano Regional de Aviação

O Consórcio IQS-PJJ será responsável pela elaboração de estudos de viabilidade técnica, estudos preliminares, anteprojetos, análise de projetos executivos, realização de ensaios geotécnicos e de pavimentos, sondagens e ensaios de campo, elaboração de projeto executivo de fundações e de urbanização de cada sítio aeroportuário integrante do PIL.

Saiba mais
  • Aeródromo de Nova Andradina será contemplado com investimentos

O Programa de Investimento em Logística foi lançado pelo Governo Federal e contará com investimentos, por meio do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), da ordem de R$ 7,3 bilhões. Os recursos serão aplicados na primeira etapa do Plano de Aviação Regional para a renovação de 270 aeroportos regionais de pequeno e médio porte, localizados em todo o Brasil.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.