Buscar

Jovem de Nova Andradina troca férias por trabalho voluntário em Brumadinho (MG)

Kemily Fonseca Argilero, de 20 anos, explica que várias ações são feitas junto àquela comunidade

Imagens: Whatsapp / Nova News

Cb image default

Desde o dia 16 de julho, a jovem de Nova Andradina, Kemily Fonseca Argilero, de 20 anos, está Minas Gerais, trocando o período de férias da faculdade, onde é graduanda de Enfermagem, por trabalhos voluntários junto à comunidade de Brumadinho, cidade atingida pelo rompimento de uma barragem em 25 de janeiro deste ano.

Kemily, que deve permanecer por lá até o próximo dia 02 de agosto, integra um projeto da Igreja Adventista no sentido de atender as pessoas de Brumadinho, cidade que ainda não se recuperou de um dos maiores desastres da história recente do Brasil.

Antes de embarcar para Minas Gerais, ele conversou com a equipe do Nova News e explicou que frequenta a Faculdade Adventista Paranaense, entidade que, através do Instituto de Missões, busca atender regiões que necessitam de algum tipo de assistência.

Cb image default

“A cada seis meses, sempre nos períodos de férias, são realizadas missões, dentro ou fora do país. Então a coordenação faz o convite e quem quiser, pode ser enviado para estes locais. Em Brumadinho atendemos, não apenas as famílias vítimas da tragédia, mas também a população em geral”, disse.

Segundo a voluntária, os trabalhos vão desde evangelização e visitas, até arrecadação de alimentos, ações voltadas à saúde e trabalhos sociais diversos. Kemily explica que além dela, o grupo é formado também por outros voluntários do Rio Grande do Sul, São Paulo e também do próprio estado de Minas Gerais.

Via Whatsapp, ela enviou ao Nova News alguns detalhes sobre o andamento dos trabalhos. Segundo ela, até o momento foi realizada a Escola Cristã de Férias, com atendimento de 48 crianças, além de atividades de pintura, alimentação saudável, gincanas e histórias bíblicas.

Ocorreu também a Semana de Evangelismo para membros locais da igreja e visitantes. Os voluntários também foram nas casas dos moradores levando presentes, realizando orações e também ouvindo os desabafos das pessoas.

Cb image default

A jovem disse ainda que no dia 25, o grupo cantou uma música no evento alusivo aos seis meses da tragédia, oportunidade em que estavam presentes familiares das vítimas. Na data anterior, foram distribuídos balões com uma mensagem bíblica de otimismo.

No dia 27 ocorreu a Feira de Saúde na praça central da cidade, onde foram abordados temas como remédios naturais e com a realização de testes de glicemia e aferição da pressão arterial, momento em que foram atendidas 103 pessoas.

“O trabalho que fazemos aqui, para muitos, pode parecer pouco, mas para estas pessoas representa muito. Muitas dela precisam de oração, de um abraço ou simplesmente de alguém que escute suas histórias e que lhes fale do amor de Deus”, afirma.

“Anteriormente, já fiquei um ano fazendo trabalhos voluntários em Goiás e, agora, quando surgiu a oportunidade de ir para Brumadinho, não pensei duas vezes. Quero, cada vez mais, dar continuidade a este voluntariado, pois entendo que muitas pessoas precisam disso”, pontuou.

A jovem afirma que todas as pessoas deveriam estar mais disponíveis para este tipo de serviço. “Agradeço o apoio da minha família e também a colaboração de pessoas que me ajudaram com valores necessários para transporte, hospedagem e alimentação. Deus nos chama sempre a ajudar o próximo e isso é algo muito importante”, finalizou, ao dizer que se sente realizada ao poder ajudar as pessoas e que estará disponível para novas missões. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.