Buscar

Liminar impede que UTI de Hospital da Vida seja fechada

Fechamento afetaria atendimento de pacientes de pelo menos 30 municípios, incluindo Nova Andradina e outras cidades do Vale do Ivinhema

Foto: Divulgação/Assecom

Cb image default

De acordo com o noticiado pelo Campo Grande News, uma liminar assinada pelo juiz César de Souza Lima, impede que a “Intensicare”, proprietária dos 20 leitos da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), do Hospital da Vida, em Dourados, deixe de servir à rede pública estadual.

Conforme divulgado anteriormente pelo Nova News, a empresa havia anunciado na última sexta-feira (07), que a partir desta segunda-feira (10), não seriam admitidos novos pacientes e que a decisão, permaneceria até a regularização da dívida, que já chega a R$10 milhões. Ainda de acordo com o documento, até mesmo o fornecimento de medicamentos indispensáveis utilizados em pacientes que estão na UTI, seria afetado.

De acordo com matéria publicada no Campo Grande News neste domingo (09), o magistrado autorizou que fosse aplicada multa diária de R$ 200 mil, até o limite de R$ 6 milhões, no caso de interrupção dos atendimentos. A liminar determina que a UTI do Hospital da Vida funcione normalmente pelos próximos 60 dias.

O risco de fechamento da UTI  do Hospital da Vida afetaria no atendimento de pacientes de aproximadamente 30 municípios, incluindo Nova Andradina e outras cidades do Vale do Ivinhema, que encaminham pacientes diariamente à unidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.