Buscar

Município se une com defensoria pública para levar energia elétrica a produtores do assentamento Teijin

Ação civil pública será proposta pela Defensoria para garantir acesso à energia há mais de 100 famílias que vivem nesta região

Fotos: William Gomes

Cb image default

Moradores do assentamento Teijin há mais de 7 anos, a dona Sonia e o esposo Maurício Pina, vivem sem luz, sem água quente e sem condições de ter uma geladeira sequer para conservar seus alimentos.

A principal atividade da família é produção de leite, mas como não tem como resfria-lo, o produtor é obrigado a pedir a ajuda dos vizinhos para armazenar o produto – o que torna muito difícil a vida desses pequenos produtores. Assim como este casal, outras 110 famílias vivem sem eletricidade.

"A gente trabalha com leite, mas muitas vezes, os produtos chegam a estragar. Com a energia vai facilitar a nossa vida. Poderemos produzir mais, com mais tranqüilidade. Com luz em casa, tudo vai melhorar", disse a assentada Sonia.

Esta demanda foi descoberta pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado, que desde o ano passado vem tentando uma solução junto ao Incra e a Energisa. Contudo, apesar das diversas tratativas com essas instituições, não houve muitos avanços.

Diante dessa realidade, a Prefeitura de Nova Andradina se uniu à defensoria pública para tentar resolver o problema. Nesta sexta-feira, 19 de julho, o prefeito Gilberto Garcia e o defensor Edson Cardoso, juntamente com o secretário Hernandes Ortiz e outras lideranças, se reuniram com a comunidade rural do Teijin para explicar as medidas que serão tomadas no sentido de fazer a energia chegar àqueles que necessitam.

Conforme Ortiz, o cadastro das famílias já foi concluído pela Secretaria e entregue à defensoria. "Identificamos este gargalo e fomos à luta. Já nos reunimos com a energisa, buscamos a parceria do Incra, mas estamos de mãos atadas. Com o auxílio da defensoria esperamos reverter esse quadro, pois a chegada da energia elétrica vai trazer mais dignidade às centenas de famílias que vivem aqui", informou o secretário.

Titular da 3ª Defensoria Civil de Nova Andradina, Edson Cardoso, disse que tomou conhecimento dessa realidade quando recebeu o prefeito e o secretário Hernandes estiveram no seu gabinete. Cardoso confirmou que irá efetuar a apuração preliminar da situação atual das famílias e propor uma ação civil pública. Mediante a ordem judicial conseguirá que a empresa, concessionária de energia (Energisa), cumpra a determinação de instalar a rede de energia nos lotes.

"A defensoria está ao lado das pessoas e tenho plena convicção que a ação vai prosperar", disse esperançoso.

Gilberto Garcia comemorou a aliança com a defensoria e reiterou seus compromissos com a comunidade. "É importante estarmos unidos. O Dr. Edson veio in loco ver o problema, ele já morou no campo, conhece essa realidade e vai nos ajudar".

O chefe do executivo municipal informou que a regularização de lotes está em andamento e garantiu que os investimentos vão continuar. "Assistência técnica, inovação e tecnologia, manutenção das estradas rurais e aquisição de máquinas e implementos à disposição do nosso produtor, para fortalecer a agricultura familiar e melhorar a vida dos produtores das pessoas", frisou o prefeito, anunciando em primeira mão a aquisição de mata-brotos para limpeza de mato, batedeira de urucum, resfriadores e patrulhas mecanizadas.

Após a reunião, os proprietários de lotes sem energia elétrica receberam todas as instruções e esclarecimentos da Defensoria Pública.

Cb image default

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.