Buscar

Municípios do Codevale reúnem-se em Nova Andradina para discutir ações conjuntas na área da saúde

Problemas na saúde pública nos municípios podem ser resolvidos via contratação de serviços pelo Consórcio

A compra compartilhada de medicamentos, a contratação de médicos, exames especializados e outras ações conjuntas entre os municípios que integram o Codevale (Consórcio Público de Desenvolvimento do Vale do Ivinhema (Codevale) foram tema da reunião que aconteceu nesta terça-feira (8), em Nova Andradina.

A reunião foi aberta pelo prefeito anfitrião, Gilberto Garcia, que reforçou a importância dos municípios trabalharem junto para buscar o desenvolvimento da região. Na análise do chefe do poder executivo de Nova Andradina, um dos grandes gargalos das administrações públicas é a saúde. Portanto, encontrar alternativas e soluções para reduzir custos e agilizar os serviços de saúde para os usuários é fundamental. “O grande ganho é podermos discutir os temas que nos são comuns, os problemas e as soluções compartilhadas. Avançamos bastante em temas que vão garantir um melhor resultado coletivo”, avaliou Garcia, durante abertura dos trabalhos.

Em linhas gerais, a proposta inicial foi apresentada pelo presidente da Codevale, o prefeito de Ivinhema, Eder Wilson, o Tuta. “É de extrema importância tratar os assuntos de forma cooperativa, que facilita muitas vezes aderir a programas que o município sozinho não teria condições”, alertou.

A diretora executiva do consórcio, Danieli Cabriotti, detalhou o processo e as vantagens da adesão dos municípios ao acordo de cooperação.

Cb image default
Reunião foi aberta pelo prefeito anfitrião, Gilberto Garcia, que destacou a importância do evento - Foto: João Cláudio/PMNA

Segundo a diretora, o consórcio de saúde é uma das boas respostas que podem ser vistas em estados como Paraná e Minas Gerais, para enfrentamento das crises fiscal, econômica e até política pelas quais o país passa. “O consorciamento é uma das alternativas para desatar os nós, principalmente na área de especialidades e compra de insumos e remédios. Temos visto estados avançando neste sentido e isso pode acontecer na nossa região do Vale do Ivinhema”, aponta.

A modalidade de consórcio apresentada aos presentes permite que cada ente coloque recursos conforme sua participação e isso pode ser feito independente de convênios, através da previsão em orçamento anual. O consórcio vai ao mercado, faz preço e compra a maior quantidade, gastando menos. É considerado a melhor compra pública do país, pelo Ministério da Saúde.

Efetivamente, para fazer funcionar o consórcio de saúde tem que haver interesse comum manifestado explicitamente pelos prefeitos, protocolo de intenções, objeto, funcionamento, órgãos de controle, entre outros processos burocráticos. Por último, deve ser ratificado pela Câmara de Vereadores.

Integram o Consórcio Público de Desenvolvimento do Vale do Ivinhema (Codevale) os municípios de Bataguassu, Nova Andradina, Anaurilândia, Ivinhema, Batayporã, Taquarussu, Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Angélica e Novo Horizonte do Sul. Todos enviaram representantes para participar da reunião.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.