Buscar

Na hora e lugar certos, jovem que sonha ser bombeiro ajuda a salvar mais uma vida

Leonardo Barreto Luiz, hoje com 17 anos de idade, participou durante cinco anos do projeto “Bombeiros do Amanhã” e adquiriu importantes ensinamentos

Hoje aos 17 anos de idade, Leonardo Barreto Luiz carrega o legado de um aprendizado que será por toda a vida. Durante cinco anos, o adolescente fez parte de um projeto social do Corpo de Bombeiros que hoje o faz ser rotulado como um ‘salvador de vidas’.

Na hora e lugar certos, o jovem que sonha ser bombeiro ajudou a salvar mais uma vida na última semana em Nova Andradina. Como um acaso do destino, a pequena Naylla, de 10 meses, é irmã de Vitória, hoje com 12 anos, que também deve a vida a Leonardo.

O primeiro drama de Susana Aparecida Ferreira Andrade, mãe das meninas, aconteceu em 2015. Vitória, à época com 9 anos, estava com uma febre alta e acabou se engasgando com o próprio vômito.

Cb image default
Leonardo voltou repetir gesto de salvar uma vida após participar de projeto - Foto: Luciene Carvalho/Nova News

Leonardo, que é seu vizinho, acabara de chegar em casa com o pai quando se deparou com a cena de desespero de Susana ao ver a filha sem respirar e arroxeamento por todo o corpo. “Só me lembro do instante que a mãe jogou a filha em meus braços clamando por ajuda. Realizei os procedimentos que aprendi no projeto que antes inicialmente era denominado ‘Bombeiro Mirim’ e posteriormente passou a ter nomenclatura de ‘Bombeiros do Amanhã’. Logo ela voltou a respirar e a levamos para um hospital. O médico chegou a falar que os sinais vitais já estavam no fim e por pouco ela não seria salva”, diz o adolescente.

Cb image default
Susana diz não ter palavras para agradecer Leonardo - Foto: Luciene Carvalho/Nova News

A fração de segundos que foi determinante para salvar a vida de Vitória também se repetiu com a bebê Naylla. Na quinta-feira passada (21), Leonardo chegou a receber uma ‘dura’ dos pais ao não acordou cedo para ir à escola. Assistindo o final do tempo de um jogo da Copa do Mundo, o adolescente contou à reportagem que ouviu gritos e, ao sair de dentro de casa, se deparou com a cena de desespero mais uma vez de Susana pedindo para intervir no socorro à filha de caçula.

Em um minuto de descuido, Naylla caiu dentro de um balde d’água e para quem a viu após se afogar acreditava que ela estava morta. Sem hesitar, Leonardo mais uma vez colocou em práticas os conhecimentos que aprendeu no projeto e reanimou a criança ajudando a expelir a água que ingeriu. “Foi mais um susto que custará a passar. Ver a minha filha naquele estado praticamente sem vida é algo sem palavras para explicar. Além de estar toda roxa, sequer ela respirava. Ninguém acreditava que ela ainda estivesse viva”, desabafa Susana.

Cb image default
Com a filha caçula nos braços, Susana só sabe agradecer - Foto: Luciene Carvalho/Nova News

Com o sonho de ser bombeiro desde criança, Leonardo diz ser muito gratificante a oportunidade que Deus lhe deu ao ajudar salvar a vida das duas irmãs em situações que, segundo ele, foram um acaso do destino ao estar na hora e no lugar certos. “Sem querer me engrandecer pelo que fiz, agradeço a Deus a missão Ele colocou em minha vida em poder ajudar alguém”, ressalta.

“Seguindo firme no meu propósito de vida, quero ser bombeiro um dia, porque é uma profissão digna que, do meu ponto de vista, não trabalha só por dinheiro. Trata-se de trabalhar por amor ao próximo ao arriscar a própria vida para salvar a de pessoas que sequer conhecemos”, destaca Leonardo.

Sem palavras para agradecer a ação solidária de Leonardo para salvar a vida das filhas, Susana pede apenas que Deus o abençoe em cada passo que trilhar e ajude a realizar o sonho de ser um bombeiro. “Se não fosse ele, não sei se minhas filhas estariam hoje aqui comigo. Tudo que peço é que Deus se encarregue de protegê-lo e tornar real o tão importante sonho que ele almeja”, enfatiza a mãe. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.