Publicado em 13/08/2019 às 11:20, Atualizado em 13/08/2019 às 15:22

No dia de mobilização contra leishmaniose visceral, Nova Andradina capacita agentes

CCZ reúne agentes de endemias para orientar sobre transmissão de leishmanioses

Cogecom,

Imagens: William Gomes

Cb image default

Na última sexta-feira, dia 10 de agosto, Dia Nacional de Mobilização contra a Leishmaniose Visceral, a equipe de entomologia do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) se reuniu com os agendes de endemias para dar orientações sobre as leishmanioses, considerada uma doença grave infecciosa sistêmica que atinge animais e pessoas.

"A ideia é que os agentes se tornem multiplicadores da informação, alertando à população sobre comportamentos que podem reduzir o risco de transmissão da doença nas visitas diárias às residências", informa a diretora do CCZ Joelma Correia.

As leishmanias, microorganismos que causam a leishmaniose visceral (LV) podem provocar o aumento do baço e fígado, e até a morte em alguns casos. Embora não haja o registro de casos em humanos em Nova Andradina, tem-se confirmado diagnóstico positivo em cães vindos de outros municípios.

Os exames de cães suspeitos de LV são realizados pela equipe de veterinária no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). A equipe de entomologia do CCZ, mensalmente, faz a instalação de armadilhas luminosas para monitorar a presença de flebotomíneos, inseto que transmite leishmania de animais para humanos.

Cb image default

Já o biólogo Jhoy Alves Leite traz dados sobre a doença no estado de Mato Grosso do Sul e as formas de prevenção. De janeiro a julho deste ano já foram confirmados 53 casos de leishmaniose visceral em humanos e quatro mortes.

"Por isso, preservar o meio ambiente, manter a limpeza e organização de nossos imóveis é a melhor maneira de evitar a transmissão de doenças", informa.

Ao final, os agentes de endemias receberam camisetas da campanha, doadas pela Secretaria de Estado de Saúde, para a realização deste trabalho de prevenção e divulgação da doença durante as visitas diárias nas residências.