Buscar

Nova Andradina - Cachorra resgatada em situação degradante não resiste e morre

‘Princesa’, como foi chamada, havia sido encontrada em uma casa abandonada, sem água nem comida

Cb image default
Apesar de receber os devidos cuidados, 'Princesa' estava muito fraca e não resistiu - Imagem: Divulgação / Patinhas de Amor

Nesta sexta-feira (19), a cachorra chamada de ‘Princesa’, que havia sido resgatada pela Organização Não Governamental (ONG) ‘Patinhas de Amor’, em Nova Andradina, não resistiu e morreu. O caso envolvendo o salvamento do animal havia sido noticiado pelo Nova News no último dia 11 de julho.

O animal havia sido encontrado abandonado no quintal de uma residência desabitada, sem água, sem alimento e sem abrigo, em situação degradante. Segundo os voluntários, um funcionário da Energisa percebeu a situação e decidiu acionar a ONG que, com apoio da Polícia Militar Ambiental (PMA), efetuou o resgate.

Ainda nas palavras dos integrantes da organização, a cachorra, de aproximadamente sete anos foi deixada para trás quando os donos se mudaram da casa. Ela ficou trancada no quintal, sem ter como sair para procurar água ou comida.

No momento do resgate, os voluntários perceberam que o animal havia suportado todo o frio que fez no início do mês, inclusive com ocorrência de geada na região. ‘Princesa’ apresentava visível estado de desnutrição, desidratação, estava infestada por carrapatos e pulgas, além de um grave problema de pele que acabou provocando a queda dos pelos em grande parte do corpo.

Cb image default
Foto mostra a situação em a cachorra havia sido encontrada - Imagem: Divulgação / Patinhas de Amor

Logo após o resgate, a cachorra foi levada para uma clínica veterinária, onde começou a receber os cuidados necessários, porém, como seu quadro clínico era crítico, ela não resistiu e acabou morrendo nesta sexta-feira (19).

Na página da ONG ‘Patinhas de Amor’ no Facebook, os voluntários postaram: “Nossa luta não é em vão! Porém com muita tristeza viemos informar que hoje nossa Princesa nos deixou e virou uma estrela! Lutamos fizemos de tudo para que as marcas da maldade saíssem do seu corpinho! Descanse meu amor! E saiba que dói na nossa alma o que você passou! O que fizeram com você! E continuaremos lutando por você e por todos que pudermos!”.

Outro caso

Nesta semana, os voluntários publicaram na página da Organização Não Governamental outra situação de abandono de animal em Nova Andradina. Desta vez, uma cachorra gestante também havia sido deixada trancada no quintal de uma residência desocupada. O animal foi resgatado e ofertado para adoção.

Cb image default
Em outro caso de abandono, cachorra gestante havia sido deixada trancada no quintal de uma casa desocupada - Imagens: Divulgação / Patinhas de Amor

Dia de Combate à Crueldade contra os Animais

No mês de junho deste ano, o Governo do Estado sancionou a Lei 5.354/2019, que incluiu no Calendário Oficial de Eventos de MS o dia 17 de abril de cada ano como “Dia de Prevenção e Combate à Crueldade contra os Animais”. A intenção é chamar a atenção da sociedade para o correto cuidado dos bichos, além de conscientizar sobre a denúncia de maus-tratos – prática considerada crime pela legislação federal.

Crime

Segundo a Polícia Militar Ambiental, a Lei 9.605/98 prevê os maus tratos como crime com pena de três meses a um ano e multa de R$ 500,00 a R$ 3.000,00 conforme prevê o decreto 6.514/08. Já o decreto federal 24.645/34 determina quais atitudes podem ser considerados maus tratos, sendo que, outras práticas são consideradas crimes pela lei.

Como exemplos são citados o envenenamento, a agressão, o espancamento, a omissão de água e comida, a omissão de cuidados veterinários, o ato de obrigar o animal ao trabalho e até mesmo o atropelamento de animais sem que haja a prestação de assistência por parte do condutor do veículo.

Denúncia

Na região de Nova Andradina, denúncias sobre maus tratos animais podem ser registradas junto às Delegacias de Polícia. É possível também acionar a PMA pelo telefone (67) 3443-1095 ou o CCZ pelo telefone (67) 3441-4715.

ONG

Para conhecer e colaborar com o trabalho de resgate, proteção e defesa dos animais, que é realizado pela ONG 'Patinhas de Amor', visite a página no Facebook.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.