Buscar

Nova Andradina desenvolve projeto Agente de Endemias Mirim

Primeira edição do projeto foi desenvolvida na Escola Irman Ribeiro (Foto: CCZ/PMNA)

Nova Andradina investe na formação de agentes mirins como multiplicadores das ações de combate à Dengue e Chikungunya através do Programa "Agente de Endemias Mirim". O projeto é desenvolvido pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) através da Coordenadoria Municipal de Controles de Vetores. Ambos os órgãos são vinculados à Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o biólogo e entomólogo do CCZ, Jhoy Alves Leite, a iniciativa objetiva difundir entre os estudantes diversos aspectos da Dengue e Chikungunya, estimulando a conscientização quanto aos cuidados que devemos ter para combater as doenças, além de levar os jovens a vivenciarem a rotina dos agentes de endemias.

"O envolvimento do meio educacional no combate a estas doenças é importantíssimo para evitarmos perdas físicas, sociais e econômicas", argumentou Leite, idealizador do projeto. 

De acordo com o profissional, para participar das atividades, os alunos foram orientados sobre conceitos, prevenção e tratamento das doenças. "Demos início ao projeto na Escola Estadual Irman Ribeiro, por ter nos apresentado uma demanda em relação ao tema Dengue. Como o município já dispõe de agentes que realizam um trabalho de vistoria de imóveis e coleta de larvas, pensamos em desenvolver um projeto com o mesmo foco, mas voltado aos estudantes", esclareceu.

Dividido em três etapas, o programa foi desenvolvido inicialmente com o treinamento dos estudantes, saída para vistoria nos imóveis do bairro e identificação das amostras de larvas e pupas de mosquito. 

"É importante o envolvimento da escola na campanha. Creio que, se as demais unidades de ensino se envolverem, também irão ajudar a evitar a proliferação", complementou Joelma Correia, coordenadora municipal de Controle de Vetores. 

A profissional também destacou a adesão do prefeito Roberto Hashioka e o respaldo do secretário de saúde, Silvio Senhorini. "Foram essenciais. Dada a necessidade de conscientização e a importância do projeto, recebemos todo o respaldo, inclusive na entrega de camisetas dos alunos envolvidos", observou Joelma.

Ao destacar a parceria entre CCZ e Escola Irman Ribeiro, a coordenadora pedagógica Karina de Fátima Maroni confirmou a participação efetiva das crianças. "Os alunos consolidaram o aprendizado por meio de práticas e vivências além da sala de aula, o que foi nitidamente envolvente e certamente se tornaram disseminadores de informações sobre o que é a Dengue e principalmente o que se deve fazer para evitar a proliferação do mosquito", justificou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.