Buscar

Nova Andradina - Funcionários do HR acusam vereador de ‘dar carteirada’ para visitar amigo fora do horário estabelecido

Airton Castro (PDT) teria usado de sua posição política para tentar acesso ao local

Nas últimas horas, funcionários do Hospital Regional (HR) Francisco Dantas Maniçoba, de Nova Andradina, usaram as redes sociais e também entraram em contato com os órgãos de imprensa da cidade para denunciarem o vereador Airton Castro (PDT) por, supostamente, ‘dar uma carteirada’, ou seja, usar de sua posição para forçar sua entrada na unidade a fim de visitar um amigo fora do horário estabelecido.

Segundo os servidores da unidade, a regra define que as visitas a pacientes devem ocorrer às 09h30, 14h30 e 19h30, sendo que, exceções são permitidas apenas em casos extremos ou excepcionais, ficando sob critério do enfermeiro responsável avaliar cada situação, visando sempre, manter a ordem e o bom andamento dos trabalhos.

Cb image default
Vereador teria tentado forçar entrada para visitar amigo hospitalizado na unidade - Imagem: Arquivo / CMNA

Nas palavras dos funcionários ao site Nova News, neste sábado (18), pela manhã, o vereador Airton Castro pediu para visitar um amigo, que se encontra internado na clínica cirúrgica, sendo orientado e retornar no horário destinado à visita.

Segundo os servidores, Castro então teria usado de contatos para entrar no HR, sendo que, mesmo assim, sua incursão no setor de internação foi barrada devido ao fato de, no local, estar sendo realizado um procedimento de emergência que não poderia ser assistido por pessoas que não fossem integrantes da equipe de enfermagem.

Naquele momento, segundo a denúncia, Airton Castro teria dito que entraria porque é vereador e que poderia realizar uma fiscalização no local a qualquer momento. Os servidores consideram a atitude do vereador como sendo uma falta de respeito, uma vez que, na avaliação deles, ficou evidente que a intenção do político era visitar um amigo e não fiscalizar o andamento dos trabalhos.

“Por que ele não vem fiscalizar quando o HR está lotado de pacientes e os funcionários não conseguem atender com a agilidade que as pessoas merecem? Ele veio dar uma ‘carteirada’ a fim de visitar um amigo. Até quando a ‘politicagem’ vai conseguir tudo o que quer no HR e em outros lugares, passando por cima de regras. Penso que direitos e deveres são iguais para todos”, desabafou o denunciante.

Um dos servidores que fez a denúncia afirmou ainda ao Nova News que a instituição, no caso o HR, apoia essas situações, liberando entradas em desacordo com as regras e intimidando funcionários que estão cumprindo o seu dever.

Cb image default
Episódio ocorreu na manhã deste sábado (18) no Hospital Regional - Imagem: Arquivo

Segundo os enfermeiros denunciantes, Odair Magaroto (pronto socorro) e Wesley Campanari (clínica medica e cirúrgica), o diretor administrativo da entidade, Valmir Moraes da Silva, que não estava de serviço neste sábado (18), teria ido até unidade para, segundo eles, intimidá-los. “Ele disse que manda e que coloca lá dentro quem ele quiser”, afirmaram os enfermeiros, ao acrescentarem que episódios semelhantes são constantes.

Ao final do episódio, os enfermeiros barraram a entrada do vereador naquele momento, sendo que, ele precisou esperar o horário de visitas para ver o amigo que estava hospitalizado. “Fizemos a nossa parte e cumprimos o novo dever”, disse um dos enfermeiros. “Se as demais pessoas podem esperar o horário de visitas, entendemos que o vereador também pode”, finalizou o outro.

O vereador

No início da tarde deste sábado (18), o Nova News telefonou para o celular do vereador Airton Castro para que ele pudesse comentar o episódio e fornecer a sua versão dos fatos, porém, as chamadas não foram atendidas. Mensagens via Whatsapp também foram encaminhadas, porém, não visualizadas até o fechamento da matéria.

O HR

A reportagem entrou em contato também com o diretor administrativo da Fundação de Saúde de Nova Andradina (Funsau-NA) - entidade responsável pelo HR -, Valmir Moraes da Silva, mas ele disse que pretende se pronunciar sobre o caso apenas a partir de segunda-feira (20).

Contato

Caso as pessoas e entidades citadas desejem se manifestar sobre o caso, o Nova News se coloca à disposição através do e-mail redacao@novanews.com.br. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.