Publicado em 23/08/2019 às 14:01, Atualizado em 23/08/2019 às 18:05

Nova Andradina – Lombadas eletrônicas são desligadas por tempo indeterminado

Detran-MS quer romper contrato com a empresa que opera os equipamentos

Acácio Gomes, Redação Nova News

Imagens: Acácio Gomes / Nova News

Cb image default

As lombadas eletrônicas instaladas em Nova Andradina e também nos municípios de Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Bataguassu, Batayporã, Campo Grande, Deodápolis, Dourados, Glória de Dourados, Ivinhema, Jateí, Maracaju, Naviraí, Rochedo, Sidrolândia, Três Lagoas e Ponta Porã foram desligadas, desta vez, por tempo indeterminado.

Segundo cronograma divulgado anteriormente pela empresa Perkons, que opera os equipamentos, na região, a desativação ocorreu na seguinte ordem: Ivinhema e Bataguassu - 21 de agosto; Anaurilândia - 22 de agosto e Nova Andradina – nesta sexta-feira, 23 de agosto.

O motivo do desligamento é o não pagamento por parte do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS), sendo que a dívida que se arrasta desde outubro de 2018 já chega a mais de R$ 10 milhões.

Na última quarta-feira (21), alegando contenção de despesas, o Detran-MS anunciou que pretende rescindir o contrato de prestação de serviço com a empresa Perkons. 

De acordo com o diretor-presidente do departamento, Luiz Rocha, o órgão encaminhou à empresa uma proposta de pagamento das pendências com desconto e em quatro parcelas.

Desta forma, com a proposta de pagamento parcelado e a iminência do rompimento do contrato entre o Detran-MS e a Perkons, é possível que, por tempo indeterminado, até que ocorram as devidas tramitações para a suposta escolha de uma nova empresa, que ofereça o serviço a valores mais baixos, o Estado fique sem a presença ativa dos redutores de velocidade.

Cb image default