Buscar

Nova Andradina – Pais questionam suposta interrupção das aulas do projeto Herói Mirim

Atividades tiveram início em julho deste ano

Imagem: Divulgação

Cb image default

Nas últimas horas, vários pais de crianças residentes em Nova Andradina entraram em contato com o Nova News para relatarem preocupação com relação ao projeto Herói Mirim, desenvolvido na cidade pela empresa Dyone Dias Luzini ME, com sede em Rondonópolis (MT).

Segundo eles, o projeto, que prometia aulas de primeiros socorros, ética, civismo, educação no trânsito, segurança no lar, salvamento e outras disciplinas, teria sido interrompido pela suposta falta de pagamento da empresa para com os instrutores.

As aulas, que ocorriam nas dependências da Universidade Anhanguera, na Avenida Eurico Soares Andrade, 461, em Nova Andradina, tiveram início em julho deste ano e deveriam seguir por 12 meses, no entanto, segundo os pais, em uma reunião realizada no sábado (19), os instrutores disseram que o projeto não teria continuidade.

Conforme as famílias informaram ao Nova News, pela participação, os responsáveis por cada criança deveriam pagar o valor de R$ 1.300,00, dividido em 13 parcelas de R$ 100,00 ou, no caso de quitação à vista, o valor era de R$ 720,00. Algumas das famílias que mantiveram contato com o site afirmaram já terem quitado o valor integral pelo curso.

“Agora estamos sem saber o que fazer. Será que as aulas serão retomadas? Caso o projeto seja finalizado, será que teremos nosso dinheiro de volta ou ficaremos no prejuízo?”, questiona o familiar de uma das crianças.

Em contato com a unidade local da Universidade Anhanguera, o Nova News foi informado que o projeto é de exclusiva responsabilidade da empresa Dyone Dias Luzini ME e que os servidores faculdade não têm acesso aos contratos ou outras informações, uma vez que, a instituição apenas cedia o espaço físico para as aulas, realizadas aos sábados, com duas horas de duração cada uma.

Outro lado

No final da manhã desta terça-feira (22), o Nova News conseguiu falar, por telefone, com o responsável pela empresa. Dyone Dias Luzini disse que precisou suspender provisoriamente as aulas em Nova Andradina devido à necessidade de uma reestruturação no projeto.

Segundo ele, a previsão é de que neste sábado (26), as atividades sejam retomadas. “Estamos entrando em contato com todos os pais para relatarmos a situação. Quem ainda não recebeu nossa ligação ou nossa mensagem, vai receber até o fim desta semana”, explicou.

Questionado sobre o suposto atraso na remuneração dos instrutores, o responsável pela empresa disse que, de fato, foram feitos pagamentos parciais devido ao fato de nem todos os pais das crianças estarem com as mensalidades em dia, o que gerou falta de recursos.

“Vamos verificar com os pais quais deles vão manter seus filhos no projeto. Vamos também pedir a regularização das parcelas em atraso para que possamos equalizar esta situação. Todos que assinaram contratos conosco e que desejarem manter seus filhos conosco terão o serviço entregue”, finalizou Dyone.

Herói Mirim não tem ligação com o Corpo de Bombeiros

Por meio de nota divulgada em julho deste ano, quando foram divulgadas as matrículas para o projeto, o Corpo de Bombeiros Militar informou à população que não tem nenhuma ligação com Herói Mirim bem como não mantém qualquer tipo de vínculo com a empresa privada que está à frente da iniciativa.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.