Publicado em 28/04/2015 às 10:08, Atualizado em 26/04/2017 às 12:31

Nova Andradina recebe blitz noturna com foco na erradicação do trabalho infantil 

, Cogecom
Campanha alertou sobre riscos do trabalho infantil em diversas modalidades (Foto: Semcias/PMNA)

Nova Andradina recebeu mais uma campanha voltada para a erradicação do trabalho infantil. Com direito à blitz noturna, equipes das secretarias municipais de Cidadania e Assistência Social (Semcias) e de Saúde (SMS) promoveram ação educativa em diversos estabelecimentos comerciais da cidade.  

Técnicos de referência do CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, Saúde do Trabalhador e da Comissão Municipal de Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil participaram das abordagens, panfletagens e conscientizações em restaurantes, pizzarias, bares, lanchonetes, conveniências, sorveterias e feiras. 

A campanha de conscientização também esclareceu quanto à idade mínima para o trabalho, conforme a Constituição Federal, sendo de 14 a 15 anos, exclusivamente na condição de jovem aprendiz, e de 16 a 17 anos com carteira de trabalho assinada, observadas as devidas restrições. 

"Foi uma campanha voltada para difundir os agravos relacionais e de saúde no desenvolvimento de crianças e adolescentes sujeitas ao trabalho infantil, considerando as principais ocupações identificadas", enfatizou a secretária de Cidadania e Assistência Social, Jozeli Chulli.

Mais sobre a campanha 

De acordo com a assistente social Fabiana dos Santos, a iniciativa teve como objetivo conscientizar os proprietários, colaboradores, clientes e frequentadores do comércio noturno sobre os riscos do trabalho infantil em diversas modalidades, além de explanar sobre os  Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) existentes.

O psicólogo Carlos Augusto, subsecretário de Políticas em Assistência Social, completou que, atualmente, os programas atendem crianças e adolescentes de 6 a 15 anos no Horto Florestal e Distrito Nova Casa Verde. Já os jovens de 15 a 17 anos são contemplados pelo SCFV para Adolescentes, além de cursos em parceria com o Senac. 

Imagens: Semcias/PMNA