Buscar

Nova Andradina registra baixo desenvolvimento em emprego e renda nos últimos anos

Levantamento mostra que mesmo com índice ruim, município registrou alto crescimento em outros setores como educação e saúde

Não diferente de como acontece na maior parte do país, figurar entre as cidades que conseguem obter um alto desenvolvimento socioeconômico também é uma realidade não presente em Nova Andradina. A constatação é do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), divulgado recentemente pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), referente ao ano-base 2016.

Segundo os números a que o Nova News teve acesso, somente 7,9% dos municípios do país têm este nível de classificação. O levantamento aponta que dentre os 5.471 municípios avaliados em 2016 pela entidade, apenas 431 tiveram alto índice de desenvolvimento – 223 a menos que em 2013, ano que precedeu o ingresso do país na recessão econômica.

A boa notícia, em contrapartida, é que apenas 11 cidades foram classificadas com baixo desenvolvimento. A grande maioria dos municípios avaliados (3.743) tinha desenvolvimento moderado em 2016. Já os demais (1.286) tiveram índice regular de desenvolvimento.

No caso de Nova Andradina, a luz vermelha acendeu em um das três áreas avaliadas no levantamento. A ‘Cidade Sorriso’ figura com baixo índice de desenvolvimento no quesito ‘emprego e renda’. De outro lado, a ‘educação’ apresentou desenvolvimento moderado e a ‘saúde’ desenvolvimento regular. No geral, o IFDM aponta o município com alto desenvolvimento superior a 0,8 pontos.

Cb image default

Luz vermelha acendeu em uma das três áreas de desenvolvimento avaliadas no levantamento - Foto: Luciene Carvalho/Nova News

Emprego e renda

Em um panorama estadual, Nova Andradina aparece na 22ª posição entre os municípios. Quanto às demais cidades do Vale do Ivinhema, a melhor colocação é para Angélica na 9ª, seguida de Bataguassu 11ª, Taquarussu 37 ª, Novo Horizonte do Sul 38ª, Anaurilândia 40ª, Ivinhema 50ª e Batayporã 52ª.

Educação

Uma das bases de qualquer governo, o quesito ‘educação’ colocou Nova Andradina em destaque na avaliação de 2016 com a 7ª posição no ranking do Estado. Antes, porém, aparece Taquarussu com a 2ª colocação. A nível de região, Angélica obteve a 9ª, Ivinhema 21ª, Bataguassu 23ª, Batayporã 24ª, Novo Horizonte do Sul 43ª e Anaurilândia 74ª.

Saúde

Já na saúde, Nova Andradina ficou com a 42ª colocação, seguida de Bataguassu 23ª, Novo Horizonte do Sul 30ª, Ivinhema 41ª, Taquarussu 57ª, Anaurilândia 64ª, Angélica 65ª e Batayporã, na lanterna, na 66ª.

Cb image default
Reprodução

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.