Buscar

Nova Andradina – Um dia após incêndio em empresa, moradores próximos relatam momentos de apreensão

Vizinhos disseram ao site que tiveram medo de que suas suas casas fossem atingidas

Cb image default
Combate ao incêndio durou cerca de 10 horas e assustou moradores próximos à empresa atingida - Imagem: Divulgação / Corpo de Bombeiros 

Nesta quarta-feira (31), um dia após o grande incêndio que atingiu uma empresa na região central da Nova Andradina, a equipe do Nova News esteve no local e ouviu relatos de moradores próximos. Eles falaram sobre os momentos de apreensão vividos por causa da ocorrência.

Francisco Antônio de Lucena, de 86 anos, morador há 20 anos no local, disse à reportagem que percebeu o início do fogo por volta das 5h. Ele relata que acordou com pessoas lhe chamado, dizendo que havia fogo no fundo do quintal.

Cb image default
Aposentado disse que a tensão foi tão grande que ele teve que tomar medicamento para controlar a pressão arterial - Imagem: José Almir Portela / Nova News

O aposentado disse que com susto teria passado mal, sendo obrigado a tomar um medicamento para controlar pressão. “Foi assustador! Um fogo alto, um calor muito forte tomou conta de minha casa. Foi o maior susto que já passei em minha vida”, disse.

Maria Soares Nunes, de 63 anos, residente naquela região a cerca de um mês, explicou que estava fazendo café para o filho que ia para o trabalho, quando teria ouvido os gritos de vizinhos.

“Ouvi uns gritos e pensei que fosse briga na rua, mas eram os vizinhos pedindo para eu tirar carro, moto, botijão de gás. Passei muito de perder tudo, porém, graças a Deus, o fogo não atingiu minha casa”.

Cb image default
Maria fazia café para o filho que ia trabalhar, quando vizinhos começaram a gritar, alertando a idosa sobre o incêndio - Imagem: José Almir Portela / Nova News 

A moradora disse que passou a última noite apreensiva e conseguiu dormir apenas à base de remédios. Somente na manhã desta quarta-feira (31), ao perceber que não havia mais fogo é que ela ficou mais tranquila.

Minoru Sughimoto, de 58 anos, proprietário de uma pequena confecção localizada ao lado do local do incêndio, disse que fazia café quando teria ouvido gritos.

“Nem lembrei mais do meu café, corri acordar minha família que dormia e alertar sobre o fogo. Só pensava em tirá-los de casa e pegar todos os documentos. Na minha cabeça o fogo ia atingir minha casa e destruir tudo”, disse o microempresário.

Cb image default
Proprietário de uma pequena confecção achou que o fogo ia atingir seu imóvel e destruir todos os seus pertences - Imagem: José Almir Portela / Nova News

O morador revelou que ficou mais calmo quando percebeu a chegada do Corpo de Bombeiros, porém, mesmo assim, ele constatou que o combate ao incêndio não seria uma tarefa fácil.

“Nosso susto foi grande, porém, a dor e ver uma empresa que gerava tantos empregos se transformar em um monte de cinzas e ferros retorcidos é grande. O que aconteceu aqui é algo imensamente triste”, finalizou.

A unidade da Mercenova, atingida pelo incêndio, é a matriz, sendo que, o grupo possui outras unidades em algumas cidades do Estado. Conforme apurado junto a um dos responsáveis pela empresa, o prejuízo pode chegar a cerca de R$ 10 milhões.

O combate ao incêndio durou quase dez horas. Segundo informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros, a ocorrência, teve início por volta das 05h40 e só terminou às 15h30 desta terça-feira (30). No período da noite houve um reinício do fogo, porém, foi apurado que as chamas estavam apenas em alguns resíduos e que não havia perigo de que as labaredas voltassem a tomar grandes proporções. 

Cb image default
Combate ao incêndio que atingiu empresa na área central de Nova Andradina nesta terça-feira (30) durou quase dez horas - Imagem: José Almir Portela / Nova News

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.