Publicado em 04/09/2019 às 09:16, Atualizado em 04/09/2019 às 13:51

“Participar da 8ª Peregrinação Diocesana é manifestar o amor a Jesus e a Maria”, diz padre de Nova Andradina

Evento católico acontece neste domingo (08)

Acácio Gomes, Redação Nova News
Cb image default
Padre Jaime reforça o convite a todos os fiéis que fazem parte da Diocese de Naviraí - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Segundo o padre Jaime Bernardi, do Santuário Diocesano Imaculado Coração de Maria, participar da 8ª Peregrinação que acontece neste domingo (08), em Nova Andradina, é uma forma de manifestar o amor para com Jesus e Maria.

Conforme já noticiado anteriormente pelo Nova News, o evento católico contará com a participação de fiéis de Nova Andradina, Batayporã, Anaurilândia, Bataguassu, Taquarussu, Ivinhema, Angélica, Novo Horizonte do Sul, Jateí, Itaquiraí, Iguatemi, Eldorado, Juti, Mundo Novo, Japorã, Naviraí, Paranhos, Sete Quedas e Tacurú, além de peregrinos de outras cidade de Mato Grosso do Sul e até dos estados de São Paulo e Paraná.

Nas palavras de Bernardi, este é momento de cada um, a seu modo, peregrinar até a casa da mãe. “Teremos grupos que vão vir à pé de Bataguassu, Anaurilândia, Batayporã, Taquarussu e Ivinhema, mas até aqui mesmo, dentro de Nova Andradina, sabemos que fiéis virão caminhando de suas comunidades até o santuário. Outros cuja saúde não permite longas caminhadas virão de carro ou de ônibus. Haverá também muita gente trabalhando nos bastidores para que tudo aconteça. É muito bonita esta comunhão”, explica.

Para ele, também será um momento muito especial. "É a primeira Peregrinação Diocesana aqui de Nova Andradina que participo. Ano passado, o evento ocorreu, excepcionalmente em maio e eu assumi como pároco apenas no final de julho, então não tive a oportunidade de estar presente", pontua padre Jaime.

Cb image default
Peregrinação Diocesana acontece todos os anos e já se tornou uma tradição  - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Segundo o padre, o sentido da peregrinação é sair do cotidiano para fazer algo a mais em nome da fé e da devoção. “Será, com certeza, um dia muito especial para todos nós, um dia de muitas graças e de muitas bênçãos que o Imaculado Coração de Maria derramará sobre o povo”, garante.

>> Confira as imagens da Peregrinação Diocesana que ocorreu em 2018

Jaime Bernardi explica que toda estrutura já está sendo preparada para acolher os peregrinos. “Teremos banheiros químicos, bebedouros, grupos de acolhida, almoço servido no sistema marmitex, ambulância para o caso de alguma em emergência entre outros itens. Dentro das nossas limitações, estamos preparando o que temos de melhor para que todos se sintam bem”, explicou.

Neste ano, o tema do encontro será “Chamados e enviados com Maria proclamando o Evangelho da alegria” e o lema será “Faça-se em mim segundo a tua Palavra”, em alusão ao texto bíblico de Lucas 1, 49.

Cb image default
Estrutura para acolhida dos peregrinos está sendo montada nas dependências do Santuário Imaculado Coração de Maria - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

A programação terá início às 08h30 com a recepção dos peregrinos; às 09h acolhida e animação; 09h15 oração inicial; das 09h30 às 14h30 confissões; 09h30 apresentação artística; 09h45 catequese; 10h45 testemunhos.

Às 11h ocorrerá o santo terço, às 11h45 momento de reflexão; às 12h almoço; às 13h show e às 15h Missa presidida pelo bispo da Diocese de Naviraí, Dom Ettore Dotti. A peregrinação será concluída com a coroação de Nossa Senhora e bênção dos objetos religiosos.

“Já tive a oportunidade de participar de romarias e peregrinações em grandes santuários marianos pelo mundo e percebo que sempre são momentos muito especiais. Aqui na Diocese de Naviraí percebo que, aos poucos, as pessoas estão descobrindo o Santuário de Nova Andradina e penso que isso tende a ocorrer cada vez mais”, finalizou o padre.

Cb image default
Padre Jaime diz que o importante é que cada um, a seu modo, e dentro de suas possibilidades, se faça presente na peregrinação - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Devoção ao Imaculado Coração de Maria*

A revelação da devoção reparadora ao Imaculado Coração começou na segunda aparição da Santíssima Virgem Maria, em 13 de junho de 1917, em Fátima, Portugal, aos pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta. A Virgem Maria disse à pequena Lúcia, a mais velha dos três pastorinhos: “Ele [Jesus] quer estabelecer no mundo a devoção do meu Imaculado Coração”1.

Logo após ouvir essas palavras, os pastorinhos viram Nossa Senhora com um coração na mão, cercado de espinhos. As três crianças compreenderam que aquele era o Coração Imaculado da Santíssima Virgem, ofendido pelos pecados da humanidade, que necessitavam de reparação.

Cb image default

Revelação da devoção ao Imaculado Coração começou em junho de 1917 - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

No entanto, a devoção ao Imaculado Coração de Maria remonta aos inícios da igreja, pois tem suas raízes mais profundas nas Sagradas Escrituras. Nelas, encontramos referências ao Imaculado Coração no Evangelho segundo São Lucas: “Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração” (Lc 2,19). “Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração” (Lc 2,51).

A Santa Sé mostrou-se favorável ao culto ao Imaculado Coração no início do século XIX. Em 1805, o Papa Pio VII concedeu a autorização para a celebração da festa às dioceses e às congregações religiosas que lhe pediam. No ano de 1855, o Papa Pio IX aprovou a Missa e o Ofício próprios do Imaculado Coração de Maria. Durante a Segunda Guerra Mundial, em 8 de dezembro de 1942, na Solenidade da Imaculada Conceição, o Papa Pio XII consagrou a Igreja e todo o gênero humano ao Coração Imaculado de Maria e, três anos depois, estendeu a festa do Imaculado Coração de Maria para toda a Igreja Católica. (*Com informações da Canção Nova).