Publicado em 02/02/2015 às 09:56, Atualizado em 26/04/2017 às 11:49

Preços de combustíveis já sofreram alteração em Nova Andradina 

Em alguns postos, o preço da gasolina passou de R$ 3,31 para R$ 3,64

Germino Roz, Redação Nova News

Começou a valer neste domingo (01) o decreto do Governo Federal que altera as alíquotas do Programa de Interação Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre os combustíveis.  Essa medida faz parte do aumento de tributos anunciado pelo Governo Federal, que espera obter pelo menos R$ 12,2 bilhões com arrecadação.

Na manhã desta segunda-feira (02), o Nova News entrou em contato com seis postos da cidade de Nova Andradina e apurou que três deles já haviam alterado os preços da gasolina, que variam entre R$ 3,54 e R$ 3,64. Já o diesel comum ficou na faixa de R$ 3,09 e o S10 R$ 3,13. O etanol também sofreu variação e chegou até R$ 2,55.  

 

No sábado (31), antes do aumento, no Posto “A”, a gasolina poderia ser encontrada por R$ 3,36, o diesel comum R$ 2,99 e o etanol por R$ 2,44. No Posto “B”, a gasolina era comercializada por R$ 3,34, o diesel R$ 2,95 e o etanol por R$ 2,42. No Posto “C”, o preço da gasolina era de R$ 3,31, do diesel R$ 2,97 e do etanol 2,36.

Imagem: Germino Roz/Nova News

A gasolina do Posto “A” teve um aumento de R$ 0,28 centavos, o diesel R$ 0,20 e o etanol R$ 0,11. No Posto “B”, a gasolina aumentou R$ 0,31, o diesel R$ 0,15 e o etanol R$ 0,13. Já no posto “C”, o aumento da gasolina foi de R$ 0,23, do diesel foi de R$ 0,16 e o etanol R$ 0,19.  Os outros três postos consultados pela reportagem declararam que ainda aguardam mais informações das distribuidoras, uma vez que segundo eles, os preços ainda podem ser modificados.

O proprietário de um posto de Nova Andradina explicou que os preços ainda podem sofrer alterações devido ao desencontro de informações por parte do Governo Federal e das refinarias. Segundo ele, antes que o caminhão de combustíveis, com uma nova remessa, chegue até o posto para que a nota seja avaliada, é muito difícil declarar um aumento sólido. “Está tudo muito bagunçado. O Governo diz uma coisa, a Petrobras faz outra e as distribuidoras e refinarias estão perdidas. É muito provável que os preços ainda sofram outras alterações. O melhor a se fazer é esperar”, disse.

De acordo com um consumidor  entrevistado pelo  Nova News os preços estão em alta e, segundo ele, com o aumento do preço dos combustíveis, a situação tende a piorar. “Semana passada eu fui ao mercado e muitos produtos já sofreram alteração no preço, e não foi coisa pouca não. O aumento do salário mínimo pode não corrigir os aumentos absurdos que estão ocorrendo por ai. Tudo está subindo”, desabafou.

Imagem: Germino Roz/Nova News

Campo Grande

Na Capital do Estado, Campo Grande, a elevação dos impostos federais, também provocou aumento do preço da gasolina em alguns postos. Três deles visitados pela reportagem do site Campo Grande News já estão praticando os novos valores que podem chegar até R$ 3,49 o litro. O preço médio da gasolina na Capital era de R$ 3,02 por litro e a expectativa é de que na maioria dos estabelecimentos o combustível passe a custar R$ 3,40.

A Petrobras aumentou o preço da gasolina em 3% e do diesel em 5%, em novembro do ano passado. Com isso, o preço médio da gasolina que antes era de R$ 2,999 agora está em R$ 3,04 e o do diesel S500, que estava em R$ 2,70, passou para R$ 2,73, enquanto o diesel S10, que saia a R$ 2,90, com o reajuste, ficou em torno de R$ 2,97, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP).

O aumento de impostos sobre a gasolina vai gerar um encarecimento de pelo menos 7% para o consumidor final. O valor é estimado pelo governo e pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), mas os sindicatos que representam os revendedores acreditam em um reajuste maior.