Buscar

Prefeito recebe cadeirantes e debate a acessibilidade nos espaços públicos

Gilberto Garcia, Max, Kleber e Luciano percorreram algumas ruas para averiguar, na prática, as dificuldades de locomoção enfrentadas pelos cadeirantes

Reconhecendo a deficiente acessibilidade nos espaços coletivos, especialmente públicos, visando também promover a conscientização das pessoas sobre o assunto, na manhã desta terça-feira (8), o prefeito de Nova Andradina, Gilberto Garcia, convocou técnicos e seus secretários de Infraestrutura e de Serviços Públicos da prefeitura de Nova Andradina a recepcionar uma comissão de cidadãos cadeirantes para debater melhorias para a segurança das pessoas que se locomovem na cidade por meio de cadeiras de roda.

A primeira parte do encontro aconteceu na sala de reuniões do Gabinete Institucional do Executivo Municipal. Na oportunidade, o prefeito ouviu dos cadeirantes as indicações dos problemas enfrentados pelos mesmos na locomoção. Gilberto Garcia reconheceu que os avanços da legislação brasileira sobre acessibilidade não se concretizaram em intervenções concretas nos passeios e vias públicas urbanas.

“A gente pode até imaginar, mas quem sabe mesmo das dificuldades de locomoção de um deficiente é somente a pessoa que precisa de uma cadeira de rodas para se locomover e temos que começar a melhorar a acessibilidade dando exemplo, melhorando dentro de casa, aprimorando o acesso aos prédios públicos”, considera o prefeito.

A reunião de trabalho foi concluída nas ruas e avenidas do entorno do Paço Municipal. Para averiguar como acontece na prática os desafios enfrentados pelos cadeirantes, o prefeito Gilberto Garcia convidou os participantes da reunião a seguir em caminhada na extensão do complexo onde se localiza os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Cb image default
Prefeito Gilberto Garcia recepcionou comissão de cidadãos cadeirantes - Foto: Bruno Seleguin/PMNA

No trajeto de aproximadamente um quilômetro, os cadeirantes Max, Kleber e Luciano apontavam ao prefeito, secretários e aos técnicos, os pontos precários nas rampas de acesso às calçadas do entorno. Diante dos problemas apontados, o prefeito determinou aos secretários Júlio Cesar Castro Marques (Infraestrutura) e Roberto Ginel (Serviços Públicos) que se façam, dentro de 60 dias, os reparos e adequações solicitadas.

Gilberto Garcia também determinou que mudanças sejam feitas, gradativamente, em prédios públicos, começando pelo CRENA, Centro de Reabilitação de Nova Andradina, que atende pacientes que procuram serviços fisioterapêuticos oferecidos na unidade de saúde localizada em frente à Escola Municipal João de Lima Paes.

Kleber Guntendolfer, que há exatos 2 anos sofrera um grave acidente que o deixou em cadeira de rodas, conduzia a equipe de gestão do prefeito, apontando as falhas nos passeios públicos e discutindo com os gestores as soluções possíveis a partir das mudanças sugeridas. Guntendolfer, já muito prático e autônomo na condução do seu novo veículo que, por força do destino, tivera de substituir sua motocicleta Kawasaki/Z 750, contribuiu pedagogicamente mostrando na prática os riscos de transitar sem acessibilidade.

“Fico muito contente com este gesto do prefeito. Mostra que atrás de um cargo importante é preciso ter sensibilidade e atitude pra olhar esses detalhes que passam despercebidos pela maioria da população”, apontou Kleber, que aguarda ansiosamente pelas modificações sugeridas.

Acessibilidade e Lei de Inclusão da Pessoa com Deficiência

Conforme a Lei de Acessibilidade e a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, é imprescindível a existência de rampas que garantam o acesso seguro para cadeirantes e sinalização visual e tátil em conformidade com as normas técnicas de acessibilidade da ABNT para orientação de pessoas nas edificações de uso público ou coletivo e nas edificações privadas multifamiliares. Isso significa que igrejas, hospitais, hotéis, supermercados, clubes, bancos, universidades, escolas, indústrias e inclusive condomínios residenciais devem contemplar um sistema de acessibilidade, incluindo os acessos por rampas e pisos táteis padronizados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.